Ultimas Noticias

A Rotina de um Estagiário #8

Rotina Diária.

 

Acordo ás 06h30min da manhã para mais um dia de trabalho no QG.

Levanto e olho pra minha cama desarrumada. Até penso em arrumá-la, mas logo mudo de ideia, porque afinal de contas eu irei desarrumá-la a noite, então deixe estar como está.

Pego minha escova e minha Colgate Total 12 e vou rumo ao banheiro para fazer minha higiene pessoal matinal. Chegando ao banheiro mais próximo, me deparo com a porta trancada.

Bato nela e ouço uma voz do além que na verdade era a pessoa dentro do banheiro: “Tem gente!”

Essa voz parecia estar fazendo muito esforço naquele momento…

Após isso resolvo sair em busca do vale encantado ou do banheiro livre, como preferir. Pois logo-logo será servido o desjejum no refeitório.

Alguns minutos de caminhada pelos corredores do QG me levam a outro banheiro, faço minha higiene pessoal e vou para o refeitório.

Assim que entro, avisto todo o pessoal tomando café da manhã enquanto conversam sobre coisas corriqueiras do dia-dia como: apocalipse zumbi, extras terrestres humanoides com peitos gigantes e políticos honestos.

Como não estou muito animado para conversar, pego meu Nescau Cereal, sento numa mesa afastada e fico observando o movimento do lado de fora do QG enquanto como uma das 7 Maravilhas da Nestlé.

Acabado meu café, levanto da mesa e percebo que fui o primeiro a terminar o café da manhã! Depois de sentir um pouco de orgulho por ser mais rápido que os demais, vou até a cozinha para lavar a louça que sujei.

Sim, as tias da limpeza foram dispensadas há alguns meses para cortar gastos.

Assim que terminei de lavar a louça, recebi uma mensagem no meu BIP solicitando uma visita inesperada a sala do The Boss. Embora surpreso e meio receoso, logo me dirijo para a sala do The Boss, com passos de tartaruga, enquanto pensava no que ele poderia querer e em todas as coisas que fiz nos últimos meses, e por mais que eu pensasse, não conseguia chegar a nenhum motivo plausível para essa chamada inesperada. Mas pelo menos algo interessante aconteceria, eu finalmente veria a verdadeira identidade do The Boss!

Pensar nisso me deixava animado, pois muito poucas pessoas sabem sua verdadeira identidade. Para ser mais exato só o Sky, Kuroki e Tillman já o viram pessoalmente.

Chegando à sala eu bato na porta e entro, a sala está com as luzes apagadas e vários monitores com as imagens das câmeras de segurança do QG. Mas o monitor que me chamou a atenção foi um que não tinha nenhuma imagem das câmeras, mas sim um que estava passando School Days.

Enquanto eu estava concentrado no episódio, eis que surge uma voz do além, que também não era tão do além assim. Para falar a verdade, ela surgiu da cadeira que estava de costas para mim e de frente pros monitores.

The Boss: Conhece School Days?

Ricky: Lógico! Meu antigo Shisho me mostrou.

The Boss: E o que acha dele?

Ricky: Eu gosto. Pra mim Kotonoha é sama. *-*

The Boss: Que bom que você gosta do anime, pois você terá o mesmo destino do Makoto caso continue vadiando pelo QG como tem feito nesses últimos meses.

Ricky: Eu não estava vadiando, eu estava…

The Boss: CHEGA!!!  Ou você volta a trabalhar ou sofrerá as consequências.

Ricky: O-O-Okay! Farei meu melhor. ^-^’

Saio da sala do The Boss envolto em meus pensamentos, tentando pensar em algo pra fazer… E eis que uma brilhante ideia aparece!

Aproveito pra desenvolvê-la enquanto caminho para a sala do editorial.

Entretanto, no meio do caminho houve um encontro pelo qual eu não esperava. Me deparo com uma prateleira cheia de mangás; ecchis, pra ser mais exato. Sinceramente não sei quem é o dono desses mangás, mas imagino.

Por já ter a ideia na cabeça eu resolvo parar ali e ler um pouco. Mas nesse pequeno momento de entretenimento e tranquilidade, esqueço qual era a grande ideia e saio desolado, procurando inspiração em algum canto do QG.

Continuo andando pelos corredores do QG cabisbaixo, até o momento em que sinto uma aura ameaçadora, então eu levanto a cabeça e percebo a presença da única pessoa fora o The Boss que eu temo no QG: Kei, SakuraKei.

Percebendo o perigo, digo, percebendo que ela não havia me visto eu tento desviar meu caminho, virando para a direita, mas eis que na direita estava Janjão, há quem eu estava devendo alguns textos, então eu paro, respiro fundo e digo algo que eu sempre quis dizer: “A saída é pela esquerda!”

Resumo do parágrafo pela Revisora: “Sinto um medo estranho”; “Le wild Kei appears à frente”; “Le wild Janjão appears à direita”; “Fujam para as colinaaaaaaaaas!”

Bom dia! Ricky-chan. ^-^

Após evitar dois encontros que poderiam me custar à vida, eu sinto um cheiro agradável vindo de uma sala e resolvo conferir o que era.

Lá estava a pessoa que eu mais amo dentro do QG! Sim! Ela mesma! A tia da cantina. S2 4ever.

Após alguns minutos de conversas jogadas fora, eu consigo fazer com que ela faça pão com *vina pra mim.

Depois de me alimentar direitinho, saio e resolvo ir num lugar especial. Não que esse lugar me traga lembranças boas, mas eu achei interessante ir lá; vai que lá eu teria alguma grande ideia para escrever um texto…

Esse lugar é a antiga sala do QG editorial, uma sala que fica no subsolo do QG.

No caminho pra lá eu vejo em uma sala algo interessante: a Revisora estava revisando (Nota da Revisora: “a Revisora estava revisando” ah vá?) um texto qualquer. Então eu adentro o local como quem não quer nada, e pergunto o que ela está fazendo:

Ricky: O que ‘cê tá’ fazendo?

Ela, educadamente, me respondeu:

Revisora: Estou revisando um texto do Raito, então não vem encher o saco.

Após essa resposta, resolvo ficar na minha só observando. Fico ali observando até que resolvo fazer uma brincadeirinha inocente apontando um erro inexistente. Dito isso, saio da sala enquanto ela recomeça a ler aquele texto de duas páginas pra encontrar o erro. XD

Nota da Revisora: Ricky, pior pessoa. T.T Quando eu começar a me recusar a revisar seus textos, não finja que não sabe o porquê.

Gomen-ne Revisora-san

Continuando o meu caminho com um ar feliz pelo o que acabara de acontecer, resolvo ir ao banheiro e lá encontro a única pessoa com quem eu realmente não queria encontrar…

Eu mesmo.

“Mas como isso é possível?” Você deve estar se perguntando. Isso é simples, tinha um espelho no banheiro. Olhando aquele espelho eu cheguei à seguinte conclusão:

Cara, bateu uma preguiça agora… Olha, depois eu continuo meu relato. Daqui umas duas ou três semanas. Garanto que vai valer à pena.

Na verdade não garanto nada, então se quiser saber se valeu ou não, leia a continuação e me xingue nos comentários, ou elogie que as vezes é muito bom. =)

Até a próxima! Ou não.

PS: Para você que não é do Paraná Vina significa vina.

PS2: Depois de muito tempo finalmente estamos ou melhor estou de volta, tudo por causa de vocês  então comentem. XD

PS3: não, eu não to ganhando dinheiro pra fazer jabá mas se alguém quiser só mandar e-mail. XD

PS4: Por favor comentem, pois seus comentários me dão forças pra continuar.( exagero mando lembrança XD)

PS5: Adoro frase de efeito.

PS6: gostaria de agradecer meu Pai, minha Mãe, a pessoa que reviso esse texto e ao Jeferson que me ajudo na escolha de algumas imagens então se as imagens estiverem ruins a culpa é dele e se estiverem boas foi eu que escolhi.

Ps7: Pessoal comentem se gostaram ou não o feedback de vocês é realmente muito importante.

 

Comente

Sobre Ricky Aguiar

Ricky é um garoto maroto que se tornou estagiário do Site após ter ingerido alguns cogumelos antes de enviar um e-mail pro site. No papel ele foi contratado para ser pauter mas na pratica ele é redator,revisor e postador de face(se é que essa função existe) entretanto a sua maior habilidade é incomodar a Renatinha.

2 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. gostei bastante , parabéns pelo bom trabalho.

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*