Ultimas Noticias

Animes para reassistir durante as férias do site!

Bom dia para vocês! Como estão? A ceia de Natal foi boa? A minha foi… mais ou menos…

Então hoje é Natal e Ano Novo também o podcast de ontem realmente foi o último do ano! A partir daqui, está todo mundo de férias ou em treinamento, simplesmente não temos mais como postar podcast até fevereiro… mas, aguardem confiantes! Aliás, aguardem assistindo animes! É pra isso que essa postagem serve e eu sei que o que trouxe vocês aqui foi, primeiro, o choque da notícia das férias… mas foi também a chance de conseguir uns spoilers, tenho certeza! E é isso mesmo, tá de graça hoje! É presente de Natal! Aproveitem.

Como já diria Dumbledore, existem certas vantagem em ser eu. Uma delas é que eu sei todo o planejamento do site, já que eu faço metade dele; e outra é que eu posso contar para vocês tudo que eu quiser porque… bom, eu sou a chefe disso aqui tudo. E o que eu resolvi contar para vocês hoje é mais ou menos a lista dos próximos podcasts de animes a serem lançados no site.

Antes de prosseguir para os animes, a parte interessante, no entanto, vocês precisam saber que alguns desses animes já tem realmente um episódio gravado, outros são apenas programações de gravação e ainda tem aquele que é uma esperança… esperança de que um dia tenha quatro pessoas aptas para gravar. E, como hoje estou adepta de citações, como diria o Tio do Jackie Chan, mais uma coisa: ninguém garante em que momento do ano os podcasts desses animes serão lançados. Porque existem outros programas já gravados, sobre outros assuntos, e vamos organizar de uma forma interessante para todo mundo!

Mas sim, finalmente, vamos para os animes que, como o título da postagem sugere, vocês podem reassistir durante os próximos trinta e poucos dias!

OWARI NO SERAPH

a1-seraph

Com duas lindas temporadas muito mal animadas em determinados episódios mas… é aquele ditado: vamo fazê oq, né? Graças ao Wit Studio, também conhecido por Koutetsujou no Kabaneri (podemos vez que qualidade de animação não é algo que mantém um padrão aqui), temos incríveis 24 episódios da história de amor mais que linda dos meninos Mika e Yuu tentando salvar sua família!

E agora sério. Baseado no mangá de Kagami Takaya e Yamamoto Yamato, Seraph conta a história de um Japão pós-apocalíptico, onde todos os adultos morreram depois de inalarem uma droga, deixando as crianças a mercê dos vampiros que, aproveitando o momento de caos, construíram uma cidade em que nem mesmo a luz do sol chega e prenderam todas essas crianças. Para quê? Lanche, é claro.

Hyakuya Yuuichirou é uma dessas crianças. O que o torna protagonista, claro, é o fato de que consegue fugir dos vampiros, pagando um preço alto (para a gente ter aquele passado conturbado e tal): a vida de sua família. Ele acaba encontrando um adulto (oh, então não morreram todos, afinal) que o leva para onde estão os humanos que conseguiram sobreviver ou não foram capturados pelos vampiros. Ele cresce e inicia sua busca pela vingança. E eu tenho potencial para escrever sinopse de sessão da tarde.

Deu para perceber que o plot é bom e que a animação deixa a desejar, mas, se você nunca viu Owari no Seraph, precisa saber que a história é apresentada de uma forma que você não consegue simplesmente não ter interesse no que pode acontecer no próximo episódio. Parece muito clichê, e, acredito que seja mesmo mas, não é tão previsível quanto aparenta. Todos os personagens, incrivelmente, tem um background que compete com os traumas do protagonista e que é relevante. Algumas pessoas apenas dizem que o final da segunda temporada é ruim… mas eu digo: o mangá tá aí para isso.

SHIGATSU WA KIMI NO USO

a2-shigatsu

É fato que esse anime foi sensação quando saiu. Praticamente todo mundo viu e com certeza quem viu, comentou. Até o Sky assistiu e escreveu textão no facebook, marcou uma galera (que foi lá zoar ele) e, claro, chorou. Devo dizer, se não pelo final emocionante, Shigatsu merece lágrimas pelo trabalho excelente que foi feito com a animação. Bom, antes de explicar melhor isso, vamos falar um pouco sobre a história… para manter um padrão.

KimiUso conta a história de Arima Kousei, estudante do ensino médio e pianista nos horários vagos, que encontra Miyazono Kaori, violinista que frequenta o ensino médio nas horas vagas. Kousei era famoso por sempre vencer os concursos de piano, desde a infância, mas para com tudo após um acontecimento traumático em sua vida (novamente aquele background de menino perturbado). Um belo dia, passeando pelo parque, vê a calcinha de uma menina tocando uma escaleta (ou melódica, que é, basicamente um piano pequeno de sopro) com algumas crianças e sua vida muda completamente.

Sério, eu poderia tranquilamente trabalhar na sessão da tarde. Enfim! A garota que ele encontra no parque é a Kaori, claro, e ela arrasta ele para a competição em que vai participar. O que vocês acham que acontece agora? Ela vai tentar convencer ele a voltar a tocar piano, participando com ela de uma competição. Todo mundo sabe que é um anime de drama, então, como pede o gênero, a Kaori também tem um background depressivo, só que… terminal. E é aqui que a produção trabalha maravilhosamente: conforme o tempo vai passando, a menina piorando, a estação passando, a coloração do anime vai deixando de ser vibrante e tornando-se escura. Além disso, a história toda é muito bem executada! A forma como as coisas vão acontecendo e os pontos de vista diferentes tanto sobre a situação quanto sobre as pessoas… é tudo muito bem encaixado.

GATCHAMAN CROWDS

a3-gatcha

Primeiro anime em que cada temporada tem uma protagonista diferente e o plot evolui ao invés de… mudar de lugar ou tempo no mundo em questão? Provavelmente não é, mas foi o primeiro que me apresentaram. Provavelmente só os fãs hardcore do título sabem que esse anime é inspirado e possui traços do anime de duas vidas atrás com o mesmo nome e que tem mais episódios que… sei lá, Pretty Cure. Desculpa, essa é a referência que eu consigo fazer.

O que acontece na primeira temporada do anime é que a protagonista, a Ichinose Hajime, uma garota do colegial que, vamos dizer, pensa fora da caixa, se torna parte do grupo de super heróis chamado Gatchaman. Eu não sei contra o que eles lutavam no anime ancestral, mas nos dias de hoje, eles lutam contra extraterrestres chamados MESSY que bagunçam (quem diria!) as coisas, fazem pessoas e objetos desaparecerem. A segunda temporada ainda é focada em Gatchaman versus Aliens, com a próxima protagonista, Misudachi Tsubasa, uma garota do colegial que, podemos dizer, todo mundo que assistiu a segunda temporada do anime odeia.

A diferença de Gatcha para um anime comum de super heróis que lutam contra o mal é a Hajime. Esse anime é incrível, eu nem consigo numerar a quantidade de coisas que o torna espetacular mas, com certeza, a Hajime é o ponto principal. Por conta da forma como ela pensa, vê o mundo, os vilões não são simplesmente aliens do mal que vieram destruir a Terra. E ao dizer isso não quero que vocês entendam o usual: ela enxerga o ponto de vista do vilão. Não, não é simplesmente isso. Ela se torna amiga dos MESSY, analisa a situação por fora antes de entrar na batalha, e, de novo, não é arquitetando estratégias.

O interesse do anime é te fazer pensar. Aproveitar as cenas de batalha também, porque são MUITO bem feitas. Mas, acima de tudo, pensar em como você age perante aos seus problemas, quais atitudes você toma para melhorar as coisas, o que você acredita que é certo e errado. E estou sendo mais poética e filosófica falando desse anime do que eu fui a minha vida inteira.

FULLMETAL ALCHEMIST por Volk.

a4-fma

Fullmetal Alchemist é o anime baseado no manga de Hiromi Arakawa, que se tornou um símbolo dos animes como um dos mais famosos e icônicos, sendo o segundo anime mais bem ranqueado no site MyAnimelist, mas o que torna FMA tão especial?

O anime se passa em um mundo fictício onde a alquimia existe, a alquimia é a ciência mais avançada desse mundo e acessível a poucas pessoas, o que torna seus usuários valiosos, por conta de seu conhecimento e poder.

Acompanhamos então a história de dois irmãos alquimistas: Edward Elric, de 16 anos, o jovem baixinho de cabelos loiros que possui um braço e uma perna de metal, e, Alphonse Elric, de 15 anos, que, não possui um corpo… Ele tem sua alma presa a uma armadura para que assim possa acompanhar seu irmão mais velho, viajando pelo mundo em busca da pedra filosofal para que possam reaver seus corpos.

“Ah, então eles viajam pelo mundo vivendo altas aventuras em busca da pedra?” Não exatamente; esse é apenas o plot inicial. A verdadeira trama é muito mais profunda e sombria, com grandes mistérios, conspirações, batalhas, dramas e principalmente com muitos personagens memoráveis. O verdadeiro sucesso de FMA se deve a sua excelente história que mistura perfeitamente drama, mistério, ação, aventura e comedia sem perder o foco ou se tornar muito confusa, fazendo com que valha a pena dar uma conferida tanto no anime quanto no mangá.

E é isso, pessoal! Amanhã tem mais. Espero que tenham curtido a postagem e comentem o que acharam. Comentem se já viram os animes, se vão reassistir. E votem nesta enquete. Queremos saber qual desses animes você acha que REALMENTE vai ter um podcast no próximo ano!

Feliz Natal e um próspero Ano Novo! 

Comente

Sobre Renata Alexandra

Renata Alexandra
Eu sou uma garota viciada em revisão de português, então por isso eu fiz o teste para o cargo aqui no AFS, e depois para vários outros sites... Atualmente sou podcaster, fazedora oficial de postagens de cast, faço pautas e captura de áudio nas horas vagas e a parte mais importante da trilogia (de quatro pessoas) da Brigada RMR.

3 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Quem não votar em gatcha vai apanhar…já vo avisando logo!

    • volkk7

      pode vir então. hueheuhe

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*