BANNER-620-330-RMR-Hanasaku

B.R.M.R – Pensão 05 – Hanasaku Iroha: A empregada, a cozinheira, a sereia e a garça!?

Sejam bem vindos ao AFS-Sou, todos os clientes serão tratados comos Reis e Rainhas, ou Mestres se preferirem… Nós da Brigada RMR seremos seus empregados e prometemos que faremos o melhor de todos os serviços com essa nova postagem sobre Hanasaku Iroha, que é um anime de pousada com uma protagonista que se chama Ohana… Cadê aquele nome de anime que tem alguma ligação com alguma coisa? Pelo amor de Deus, alguém sabe o que diabos significa o nome desse anime? Tsc.

Me desculpa pessoal, perdi o controle… Não tô conseguindo ligar a TV, cadê o Magno quando eu preciso dele? xD

Deixando de lado a piada ruim, voltamos e prometemos: uma postagem gigante, digna de uma série de 24 episódios e um filme, e ainda um mini-cast não tão mini assim… Sabe como é, né, são muitos personagens, demora muito para fazer graça com a cara de todos os dubladores, mas ficou divertido. Haha/ Aproveitem que só tem mais daqui 15 dias. o/

imagem 1

1. Enredo.

Depois que sua mãe solteira decide fugir com seu novo namorado para escapar das dívidas dele, a jovem e energética Ohana é mandada para viver com sua avó, uma rígida proprietária de uma estância, que exige que ela trabalhe para pagar por seus gastos. Encarando uma situação completamente diferente de qualquer difículdade que Ohana enfrentou com a mãe é natural que ela fique infeliz num primeiro momento, mas decide fazer o seu melhor e trabalhar duro. A vida que Ohana dizia ser cinzenta então é rapidamente preenchida com novas amizades, diversão, conflitos e drama.

imagem 2

2. Informações Técnicas.

Gêneros: comédia, cotidiano, drama, romance, escolar.
Demografia: Shonen ~ Seinen.
Obra original: Mangá.
Adaptações: anime e filme.

Hanasaku Iroha foi um mangá shonen escrito pela P.A. Works, ilustrado por Chido Eita e publicado pela revista Gangan Joker da empresa Square Enix de dezembro de 2010 à outubro de 2012, contendo 5 volumes.

Em abril de 2011, na temporada de primavera no Japão, Hanasaku Iroha estreiou como um anime de 26 episódios que foi animado pela P.A. Works.

No mesmo esquema do primeiro mangá, um segundo foi lançado em julho de 2011 e durou até julho de 2012, mas dessa vez foi um mangá seinen de dois volumes intitulado “Hanasaku Iroha: Green Girls Graffiti” que foi ilustrado por Sasameyuki Jun e serializado na revista Web Comic Gekkin da empresa Bandai Visual.

Foi aos cinemas japoneses em março de 2013 o filme da série, que conta a história da mãe e do pai da Ohana, personagem principal do anime. O filme teve uma produção técnica quase identica à do anime, mais informações no tópico dessa postagem que trata especificamente sobre o filme.

Apresentamos os personagens mais trabalhadores que apareceram pela Brigada RMR.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7

01. Matsumae Ohana

Matsumae Ohana.

02. Oshimizu Nako

Oshimizu Nako.

03. Tsurugi Minko

Tsurugi Minko.

04. Matsumae Satsuki

Matsumae Satsuki.

05. Shijima Sui

Shijima Sui.

06. Tanemura Kouichi

Tanemura Kouichi.

07. Wakura Yuina

Wakura Yuina.

  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15

08. Wajima Tomoe

Wajima Tomoe.

09. Sukegawa Denroku - Mameji

Sukegawa Denroku – Mameji.

10. Jiroumaru Tarou

Jiroumaru Tarou.

11. Shijima Enishi

Shijima Enishi.

12. Kawajiri Takako

Kawajiri Takako.

13. Miyagishi Tohru

Miyagishi Tohru.

14. Togashi Renji

Togashi Renji.

15. Matsumae Ayato

Matsumae Ayato.

Produtores do Anime: Bandai Visual, Yomiuri Telecasting Corporation, Lantis, P.A. Works, Pony Canyon, NIS America, Inc.L, ShowGate.
Diretor: Masahiro Ando.
Diretor de Audio: Jin Aketagawa.
Diretor de Episódios e Storyboard: Hashimoto Masakazu.
Diretor de Arte e Fotografia: Higashiji Kazuki.
Character Design: Kishida Mel e Sekiguchi Kanami.
Produtores: Horikawa Kenji e Morimoto Kouji.
Roteiristas: Hashimoto Masakazu, Tachibana Masaki e Okamura Tensai.
Animadores: Ishii Yuriko, Matsubayashi Tadahito, Maeda Jun, Tsuruta Hitomi e Kurita Shinichi.
Dubladores:

  • Matsumae Ohana (Itou Kanae); dublou a Yui de Sword Art Online.
  • Oshimizu Nako (Toyosaki Aki); dublou a Yui de K-On!.
  • Tsurugi Minko (Omigawa Chiaki); dublou a P-ko de Arakawa Under the Bridge.
  • Matsumae Satsuki (Honda Takako); dublou a Hone Onna de Jigoku Shoujo.
  • Shijima Sui (Kubota Tamie); dublou a Ugaya Shizuki de Hiiro no Kakera.
  • Tanemura Kouichi (Kaji Yuki); dublou o Satoru de Shinsekai Yori.
  • Wakura Yuina (Tomatsu Haruka); dublou a Asuna de Sword Art Online.
  • Wajima Tomoe (Noto Mamiko); dubla a Mavis de Fairy Tail.
  • Sukegawa Denroku (Cho); dublou o Jaken de InuYasha.
  • Jiroumaru Tarou (Suwabe Junichi); dublou o Fukuda de Bakuman.
  • Shijima Enishi (Hamada Kenji); dublou o Kiyoshi Teppei de Kuroko no Basket.
  • Kawajiri Takako (Tsunematsu Ayumi); dublou a Rackage de Suisei no Gargantia.
  • Miyagishi Tohru (Majima Junji); dublou o Ayumu de Kore wa Zombie Desuka?.
  • Togashi Renji (Yamaguchi Tarou); dublou o Hap de Eureka Seven.
  • Matsumae Ayato (Takeuchi Ryouta); dublou o Darui de Naruto: Shippuuden.

Para mais informações sobre os personagens de Hanasaku Iroha cliquem no link que segue para a página no My Anime Listhttp://myanimelist.net/anime/9289/Hanasaku_Iroha/characters.

imagem 3

3. Aberturas e encerramentos.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • Primeira abertura: Hana no Iro – nano.Ripe. (Do episódio  1 ao 12).

  • Segunda abertura: Omokage Warp – nano.Ripe. (Do episódio 13 ao 26)

  • Primeiro encerramento: Hazy – Sphere. (episódios 02, 03, 04, 05, 07, 09, 10, 12 e 13).

  • Segundo encerramento: Tsukikage to Buranko – nano.Ripe (Só do episódio 06).

  • Terceiro encerramento: Yumeji – nano.Ripe (episódios 08 e 26).

  • Quarto encerramento: Saibo Kioku – nano.Ripe. (Episódio 11).

  • Quinto encerramento: Hanasaku Iroha – Clammbon. (Episódios 14 ao 21, 23 e 24).

  • Sexto encerramento: High Leap – nano.Ripe. (Episódio 22).

4. Opiniões da Brigada: Renatinha, Magno e Raito. [SPOILERS]

Comentário do Raito

Comentário do Raito

Member 001 – Raito

Hanasaku Iroha

Olá pessoal, como estão?

Mais uma postagem da brigada e hoje com um anime que divide opiniões: Hanasaku Iroha.

Quanto à parte técnica já falo que não tenho o que reclamar, afinal, quem ficou à cargo disso foi a competente P.A. Works, conhecida por ser um das e senão, a melhor produtora de cenários e Character Design do Japão (quem acompanha Nagi no Asukara pode conferir o que eu digo).

Dito isso, o que talvez tenha faltado para Hanasaku Iroha seria talvez ter tido um ritmo melhor durante toda a sua extensão. Alguns momentos do anime se arrastam enquanto outros acontecem até que rápido demais, o que faz com que seja até difícil acompanhar o anime com uma certa regularidade.

Apesar desse problema, o desenvolvimento de alguns personagens durante a série foi bem interessante. Digo alguns porque notei esse desenvolvimento apenas na nossa protagonista Ohana, em sua mãe, em sua avó, na Minko e no Tohru, tendo os outros personagens apenas servidos como apoio para esse processo.

O tema “família” é outro ponto que devemos destacar em Hanasaku Iroha, pois o anime aborda bastante as dificuldades de se ter uma mãe e uma avó totalmente opostas e distantes uma da outra e como ser jogado em outra realidade em que você nunca teve contato pode ser difícil.

Hanasaku Iroha é um Seinen, portanto essas conversas e temas mais adultos já eram esperados, porém, existem também alguns momentos de comédia que servem para te dar um refresco no meio de tudo isso.

Como personagem favorito escolho Sui Shijima, ou como ela prefere ser chamada, a Okami-san. A escolhi porque ela serve de modelo para todos os seus empregados quando o assunto é dedicação ao trabalho, e, mesmo ela sendo rígida e pragmática em seu exterior, ela se importa muito com todos aqueles que fazem parte da família Kissuissou.

Botando na balança os pontos positivos e negativos, os positivos venceram, portanto é um anime que recomendo que vejam e tirem suas próprias conclusões. Mesmo que seja um pouco complicado assistir os 26 episódios de uma só vez, se o dividirem entre seus animes habituais creio que não terão problemas em terminá-lo.

Por enquanto é isso, agora é com vocês. Assistam, comentem, divulguem e volte sempre!

Bonboro!

Comentário do Magno

Comentário do Magno

A postagem ficou bastante comprida, então vamos economizar um poucos nos comentários ok? Hanasaku Iroha é um anime de cotidiano (e pousada) e vai abordar vários temas sobre relacionamento entre pessoas e principalmente sobre crianças que envelheceram muito cedo.

Todo esse tema sobre pais que trabalham demais e acabam negligenciando os filhos, me captura de forma especial porque vivi isso com meus pais, tive a maioria dos problemas e também percebi como isso pôde me ajudar. Me identifiquei MUITO com a Ohana, comigo as coisas não foram exatamente iguais, mas ver tudo isso contato em uma história muito bacana foi fantástico pra mim, voltei à infância.

Durante o mini-cast insisti bastante na questão de crianças que envelhecem cedo e acabam ficando infantis em certos aspectos, foi uma opinião bem pessoal (de vivência) que eu passei para a história (anime), espero que tenham gostado dessa abordagem e que não a tenham achado muito enfadonha.

Vale a pena falar sobre o rítmo do anime, que no começo é lento e pode cansar, mas que se você passar por isso e assistir até o final, receberá como recompensa diversas situações bastante emocionantes, que justificam (um pouco) aquele começo lento.

Não esperem muita fantasia, situações impossíveis ou um monte de arco-íris. Quando as coisas tiverem que dar errado, assim serão. Esqueça os poderes de protagonista que fazem tudo dar certo com eles… Eu não acho que isso seja um ponto negativo, mas vale a pena comentar.

Aproveitem o anime.

Comentário da Renatinha

Comentário da Renatinha

Direto ao ponto? Eu adorei o anime.

Inclusive, assim que ele acabou, a Kei comentou que ela tinha achado ele muito lento e eu lembro que fiquei chateada porque eu tinha gostado muito do anime… Triste isso. Acho que foi por isso também que eu chamei os meninos para assistir esse anime e fazer uma postagem para mostrar para as pessoas que pode ser um anime bom sim. /Embora a Brigada não fosse nem uma ideia quando começamos a assistí-lo, e, estou confiante dessa postagem. 😀

Eu gostei muito por causa do rítimo, sim. Eu adoro animes de cotidiano bem trabalhados, com histórias bacanas, leves e um pouquinho realista e Hanasaku Iroha se encaixa perfeitamente nisso.

Outra coisa é o que já foi tão citado e comentado nos tópicos acima, abaixo e no mini-cast: o crescimento das personagens. Adoro o modo como a Ohana influencia tudo e todos à sua volta sem forçar a situação, sem causar estranhamento, sem pensar “eu nunca faria isso, claro que vai dar treta e ela ainda vai ficar com cara de boba no final”.

É um anime com muito aprendizado, como eu gosto, muito divertido, principalmente o episódio do omelete de arroz, e eu recomendo para aqueles que tantas vezes já leram minhas postagens, conhecem meu gosto e compartilham dele.

Comentário do Felipe

Comentário do Felipe

O que dizer? Excelente anime, ótimo, maravilhoso, fantástico…

Fiquei com receio no começo pelo drama, mas arrisquei assistir a série e digo, não me arrependo. Assisti o anime um pouco depois que ele foi exibido no Japão e tive que esperar muito tempo pelo filme. Esse que mais parece um episódio extra do que de um filme, mas não desmerece em nenhum ponto a série.

Se você é uma manteiga derretida, deixa uma caixa de lenços a mão. Hanasaku Iroha não é um anime triste, muito pelo contrário, você vai rir mais que outra coisa, mas existem muitas cenas emocionantes.

Ótima fotografia, efeitos sonoros maravilhosos, claro que tudo foi feito pela querida P.A. Works, mais um ótimo trabalho. Assistam Hanasaku Iroha com bastante calma, e de preferência em no máximo 4 ou 5 dias. Como toda série de slice of life, ele tem seus pontos altos e baixos, mas no geral a história e todo o conjunto fazem a série ser uma das melhores que já assisti.

5. Pontos Fortes vs Pontos Fracos.

Mudando um pouco o caminho que sempre seguimos, vamos começar dessa vez com os pontos fracos e deixar os fortes por último, e, acho que vocês irão estranhar já que esse anime é bem lento e acaba sendo mais fraco que o normal.

Lá na primeira postagem eu tinha dito que só assistiriamos animes muito bons que os hereges não tinham visto por algum motivo bastante idiota, e foi assim mesmo durante todos os episódios anteriores e provavelmente voltaremos para esse esquema nos próximos episódios também, mas o que aconteceu aqui é que, inesperadamente, o anime não foi tudo que esperamos que fosse, apesar de ser muito bom, não é excepcional.

O primeiro dos pontos fracos que devemos ressaltar é a lentidão do anime: ela é tamanha que te desencoraja a continuar assistindo os episódios. Cada episódio tem um acontecimento, claro, e eles são suficientemente amarrados um no outro, com aquela sensação de “áh, eu estou vendo a ligação que esse episódio tem com o anterior, mas… é bem normal.”. Não são acontecimentos que te deixam extremamente curioso para saber qual é o desfecho, como Steins;Gate e Shinsekai Yori, são eventos mais divertidos e cotidianos, pelos quais qualquer um de nós poderia passar se trabalhacemos em uma pousada ou algo do gênero.

Mas, em contra partida, o melhor dos pontos fortes é que você vê a realidade bastante presente no anime, mas de uma forma contida e engraçada, da maneira certa que deve ser feita essa mistura. Pode-se reconhecer a realidade mas também são perceptíveris as coisas que nunca poderiam acontecer na nossa realidade, como a garça, por exemplo… As cenas com ela são as que mais pode-se perceber esse aspecto.

Outro dos pontos fortes é o desenvolvimento dos personagens. Mesmo que tenhamos uma história lenta, temos personagens que crescem mais e mais a cada episódio. Podemos ver claramente como cada acontecimento muda a personagem principal e como ela mesma muda o modo de enchergar o mundo e as concepções que as pessoas que vivem ao redor dela possuem. E essa é a maior de todas as razões pelas quais se deve levar em consideração esse anime e assisti-lo, mesmo que seja lento.

Analizando um pouco as partes técnicas vê-se que há mais coisas aproveitáveis no anime: sua animação é comum e simples, sim, mas é muito bem feita, não se vê descrepancias ou coisas estranhas; o character design é bonito, não é moe como o de Chu-2 Byo mas ainda é muito agradável; a coloração é lihgt, porque não há outra palavra que possa descrevê-la… Ela é toda construída com tons claros, nada daquela maluquisse colorida e brilhante da Shaft; as músicas de fundo não são tão marcantes como são as de Shinsekai, aliás, é meio impossível ser, mas ainda assim elas são perfeitas para o anime, dão o clima certo para cada momento e não acontece aquela coisa de “olha, agora elas vão brigar, mas a música de fundo que tá tocando é alegre então vai ser engraçado e ninguém vai se machucar”.

imagem 4

7. Ver Hanasaku Iroha: Accept?

Esse anime merece ser visto sim, porque além de possuir uma comédia no mínimo interessante, o motivo de ele ser um anime sobre cotidiano é muito bom, e é sobre isso que vamos descorrer aqui.

Todo anime que tem como gênero “cotidiano” tem um motivo bem específico para existir, como já dizia o sábio Steve Bruno, graduado pela Faculdade dos Irmões em Animologia (Renatinha tem doutorado nesse curso e foi a professora dele). Em Hanasaku Iroha podemos perceber facilmente esse motivo, e ele é o crescimento e amadurecimento da personagem principal, das amigas dela e até mesmo da mãe dela, além da mudança de visão de alguns outros personagens, que era antiquada ou irresponsável e inconsequente.

Da situação inicial da Ohana, onde ela morava com a mãe despreocupada e acabou por ficar responsável pelos afazeres da casa desde criança e frustrada por sua mãe sempre furar os compromissos com ela por causa do trabalho, ela passou para uma realidade muito mais dura. Acostumada a conviver com os caprichos da mãe, ela é mandada para morar com a avó que é muito rígida, o perfeito oposto da mãe e de qualquer imagem pré concebida que se possa ter sobre avós. Isso fez ela ver como o mundo era de verdade, fora da visão egoísta que ela tinha quando morava com a mãe.

Sabe quando a neta gosta mais do exemplo que avó dá do que o que a mãe dá? Pois é. Não acontece isso, porque avós mimam as netas… Só acontece essas coisas nesse anime. xD

A outra coisa importante que acontece é a mudança que a Ohana proporciona na avó e na mãe… Ela foi mudada pela forma de viver rígida e rigorosa da avó, amadureceu muito nos meses que trabalhou na estância, e ao mesmo tempo provou para a mãe que a vida que ela levava não era certa, mesmo que ela trabalhasse para sustentar a filha.

Como a Joe Frost diz (é a Super Nanny), não adianta nada você trabalhar demais para sustentar a casa ou mantê-la sempre limpa se você não tem tempo para brincar, cuidar e ensinar aos seus filhos, e foi isso que a Satsuki e a Sui aprenderam com a Ohana… Duas adultas, mães, aprendendo a coisa básica de ser mãe com uma criança, lindo isso.

Enfim, é por isso que vale a pena ver Hanasaku Iroha. Assistir o desenvolvimento dos personagens é engraçado, emocionante e, de certa forma, um aprendizado para você mesmo.

imagem 5

8. Sobre o filme “Hanasaku Iroha: Home Sweet Home“.

Lançado em maço de 2013, o filme Home Sweet Home fala sobre como os pais da Ohana se conheceram. Não é possível identificar apenas assistindo ao filme em que momento da história ele acontece, mas ele também não se importa muito em contar um presente em que a Ohana está mais ou menos treinando a Yuina para ser uma boa empregada.

Mas, como assim? A mãe da Ohana resolve contar para ela assim, do nada, como ela conheceu o pai dela? Ou foi outra pessoa? Como ela descobriu?

Tentando colocar uma caixa numa prateleira, a Yuina derruba várias caixas de papelão, faz a maior bagunça e sai correndo para atrapalhar outra pessoa, e é claro que ela não arruma nada. Acontece que as caixas que ela deixou cair eram umas que tinham todos os cadernos de registro do Mameji contendo praticamente toda a história do Kissuisou. O que a Ohana faz quando encontra os cadernos espalhados pelo chão? Abre um e lê! /Haha

Os cadernos em que ela olha são exatamente os que contam, com quase nenhum detalhe, como a mãe dela era quando tinha a mesma idade que ela tem, quem era o pai dela e etc. Uma das coisas mais legais desse filme é que ele nem parece um filme…

Normalmente filmes são super hypados e tem animação e coloração super diferentes do anime HDTV e as vezes até mais que isso, mas esse filme, ainda que tenha algumas mudanças para melhor na animação e afins, não perde aquela sensação de estar assistindo à um episódio do anime. De certa forma isso é bom, porque não fica aquela expectativa de alguma coisa enorme e surpreendente, não perde o conforto que o anime tem. O lado ruim é que, poxa, mesmo que seja um filme, parece um episódio do anime… Perde um pouco do “ser um filme”, não que nós, brigadeiros, achemos isso ruim.

Se você já viu o anime e nem sabia que tinha esse filme, claro, você precisa ver! É mais uma dose da Ohana e coisas sem noção que a Yuina faz, além de informações novas e um lado da Satsuki que você não tinha visto ainda. Àh, sim, falando em lados de pessoas, conheça também a Nako egoísta: o melhor exemplo de irmã mais velha, emocionante. Vale a pena ver o filme!

imagem 6

E fim! Espero que tenham gostado e como sempre, contamos com os comentários de vocês com suas opiniões sobre o modelo, sobre o anime e sobre a voz sedutora do Raito. Hahaha.

Mas nem tudo são flores cheirosas… Finalmente a bruxa veio nos assombrar e tivemos vários problemas com o mini-cast e com o tempo dos brigadeiros e por isso essa matéria saiu com alguns dias de atraso… É a vida, né.

Por hoje é só e daqui 15 dias tem mais, estejam ansiosos porque o próximo anime se ambienta do País das Maravilhas… Ou será que não? xD

Obrigada por sempre lerem e por comentarem. Até daqui mais 15 dias!

Edit: Essa postagem foi recolocada no site por causa de vários bugs que deram e acabamos perdendo ela, mas está aqui novamente e a próxima virá daqui uns dias.

imagem 7

Produção

Produção

  • Bruto – Raito.
  • Trilha Sonora – Felipe.
  • Texto – Renatinha, Magno, Raito e Felipe.

Referências Bibliográficas

Referências Bibliográficas

Comente
Reproduzir

Sejam bem vindos ao AFS-Sou, todos os clientes serão tratados comos Reis e Rainhas, ou Mestres se preferirem… Nós da Brigada RMR seremos seus empregados e prometemos que faremos o melhor de todos os serviços com essa nova postagem sobre Hanasaku Iroha, que é um anime de pousada com uma protagonista que se chama Ohana… …

Avaliação

Character Design
Animação
Construção dos Personagens
Constução da História
Enredo

Estrelas da Confiança!

Sumario: Um ótimo trabalho da P.A. Works. A trilha sonoro é marcante e a animação é muito bem feita, não se vê falhas grotescas como em Naruto ou Shinsekai Yori. xD O character design combina perfeitamente com a história, é fofo, claro e muito expressivo. A história é simples e tem um bom motivo para acontecer, o que deixa o espaço para desenvolvimento dos personagens perfeito. E falando em personagens: há tempos que não viamos tamanho crescimento de tantos personagens em tão poucos episódios, é incrível o que o autor fez com eles do início ao fim. Temos um cenário agradável, bonito, relaxante, tranquilo como pousadas na vida real devem ser. O anime como um todo é agradabilícimo, o único problema é a velocidade de evolução da história.

Nota do Usuario: 4.3 ( 4 Votos)
80

Sobre Renata Alexandra

Eu sou uma garota viciada em revisão de português, então por isso eu fiz o teste para o cargo aqui no AFS, e depois para vários outros sites... Atualmente sou podcaster, fazedora oficial de postagens de cast, faço pautas e captura de áudio nas horas vagas e a parte mais importante da trilogia (de quatro pessoas) da Brigada RMR.

3 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Renatinhaw! Vamos bomborizar juntos rumo ao novo mundo?! :3 KKKKKKKKKKKK
    Desculpa, pensei nessa piada enquanto escutava o cast. Não consegui me conter…
    Sobre o cast, vocês são mestres da superação em se superar! Quanto mais eu vos ouço mais eu gosto.
    Foi imensa a felicidade que senti ao descobrir que o AFS estava de volta. Agora com licença que eu vou escutar o CAST DE NANA!

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*