Ultimas Noticias

Como fazer propaganda da sua província de uma forma mais divertida e abrangente!

É verdade que hoje em dia os produtores de animes têm buscado rotas alternativas e tentado coisas um pouco diferentes com os animes originais. Vimos surgir o estúdio Trigger com animes originais de praticamente todo gênero e completamente diferentes uns dos outros e dos clichês; voltando um pouco no tempo, assistimos Madoka desconstruindo o gênero “mahou shoujo”; os animes sobre como fazer e dublar animes e, enfim, muitas outras pequenas revoluções.

Hoje eu vim mostrar para vocês uma dessas “novidades” do mundo das animações. Entre aspas porque não é tão novidade assim e, principalmente, porque não sei exatamente como chamar isso mas, como já dito no título: animes sobre províncias.

É perceptível, na verdade, que o investimento nesse tipo de anime têm aumentado. Começou com animes de dois/cinco minutos e hoje temos animes regulares com essa temática. Eu separei quatro, mais um bônus, e vou falar um pouco de cada um deles aqui.

Futsuu no Joshikousei ga [Locodol] Yattemita. – MAL

locodol-1

Começando em ordem alfabética, claro, para não ser injusto, temos esse anime de nome gigante. Locodol é de 2014, da temporada de verão e conta com 12 episódios. Ele é regular, tá? Os episódios tem aqueles 24 minutos que estamos acostumados; a história se passa na cidade de Nagarekawa, em Hiroshima, e é sobre a vida de quatro estudantes do colegial que fazem parte do “grupo promocional da cidade”. Duas delas são idols e as outras duas interpretam, alternadamente, o mascote da cidade, o Uogoro-kun.

O termo “Locodol”, que também é a abreviação do nome gigante do anime, significa “local idol” e é usado para classificar grupos de idols que cantam músicas relacionadas à cidade ou província em que vivem, participam de eventos promocionais de produtos da região, entre outros. Esse anime mostra muito da cidade em que se passa, as ruas, as pessoas, mas também tem a parte de música e dança que normalmente configura um anime de idol. Não é cansativo acompanhar as protagonistas no “tour” por Nagarekawa, pois o anime ainda é de comédia, então elas acabam sendo colocadas em situações bem divertidas.

Kuma Miko – MAL

kumamiko-2

Diretamente da temporada de primavera do ano prestes a acabar 2016, lhes apresento Machi: a Miko de um templo que cultua os deuses da montanha e tem como guardião um urso, ou os ursos no geral, não sei… O anime se passa realmente no templo em que a protagonista mora com seu urso falante e, claro, tem toda uma mitologia que explica o urso falante e a família da menina ser a guardiã do templo no vilarejo Kumade, na região de Tohoku, que é o extremo norte. Eu acho que é fictício, o local… quase certeza mas, sinto que é na província de Aomori.

Agora, o sonho da Machi é ir pra cidade grande. Sair do mato. A dificuldade é que ela morre de medo da cidade grande, acha que as pessoas vão julgar ela por ser do interior e… atirar pedras. Risos. A propaganda que é feita da província, fora o templo e o vilarejo em que ela está, acontece também quando a protagonista viaja pelas cidades vizinhas para fazer propaganda tanto da cidade quanto dos produtos que a representam e… é muito legal assistir a Machi tentanto fazer as coisas em “grande escala” e pirando.

Udon no Kuni no Kiniro Kemari – MAL

udon-3

De todos dessa lista, sem dúvidas, Udon é o anime promocional. O protagonista é nativo da província de Kagawa e acaba voltando para a casa dos pais por conta do aniversário de morte de um deles e… encontra um tanuki. A província em questão é a menor do Japão e conhecida por duas coisas: udon e tanuki. Provavelmente existem tantos templos com guaxinins quanto existem restaurantes de udon. O anime é da temporada atual, outono de 2016. Mas sim, vocês sabem que segundo o folclore japonês tanuki é uma espécie de guaxinim que pode mudar de forma, né? E é isso que acontece aqui.

Buscando misturar todas essas coisas que são específicas da região, a história segue Tawara Souta, filho de um restaurante de udon (do dono, claro) que foge para Tokyo em busca de um futuro diferente mas acaba voltando e pegando um tanuki (que se transforma em menino) para criar. Ao final de cada episódio, depois do encerramento, tem um curta que, eu acho, é local e também o prefeito falando alguma coisa da província e do episódio durante a prévia. Ao decorrer dos episódios, os personagens passeiam e vão mostrando alguns pontos turísticos como templos e praias. No geral, é um anime divertido, porque o menino é super fofo e basicamente não entende nada de ser humano, mas tem também um drama escondido com o protagonista.

Urawa no Usagi-chan – MAL

usagi-chan-4

É muito óbvio que esse anime é sobre a cidade Urawa, na província de Hiroshima. Foi ao ar na primavera de 2015 e segue a protagonista, Usagi, que ama a cidade acima de qualquer coisa. Cada episódio tem cerca de três minutos e… na verdade, pelo que eu me lembro, não mostra tanto a cidade quanto os outros da lista… Talvez pela quantidade de tempo que o anime tem. Mas, enfim, mostra o cotidiano de oito colegiais morando e estudando e praticando as atividades do clube na cidade de Urawa.

Mas, por outro lado, de todos da lista, é o que mais assume ser um anime promocional da cidade. Realmente, as conversas das meninas são sobre a cidade (e coisas idiotas também, claro) e elas vão a lugares reais e falam sobre eles. Infelizmente, não é tão legal quanto os outros. Primeiro porque só tem três minutos de episódio, com abertura e encerramento. Segundo porque, pessoalmente, a maior parte das personagens são fracas. Terceiro porque não dá para entender completamente, já que é uma realidade bem alheia à nossa. Mas, assistam e me xinguem nos comentários se for bom e eu estiver falando merda.

Nazotokine – MAL

tokine-5

Esse é o especial da lista. Nazotokine, assim como Udon, é da temporada atual (outono de 2016) e segue a protagonista Amino Tokine enquanto ela é puxada para uma dimensão misteriosa e resolve mistérios que, sinceramente, tem nada a ver com coisa alguma e são coordenados por um coelho chamado Hacchin. O objetivo é que ela produza um cristal ao descobrir a resposta de cada enigma para poder voltar à sua dimensão original. Para quê o cristal? Ninguém sabe.

Enfim, esse anime só está na lista porque a protagonista é, assim como a Usagi-chan de Urawa, uma entusiasta de sua cidade. No episódio 11, especificamente, tem toda uma explicação e apreciação das luzes de Natal colocadas no ponto principal da cidade. Tirando a fantasia, dá pra perceber como as coisas são normalmente feitas por lá nessa época. Não apenas na cidade de Tachikawa, em Tokyo, mas no Japão inteiro… ou pelo menos nos grandes centros… acho que nos interiores deve ser muito diferente.

Como sempre, obrigada por acompanharem mais uma lista de indicações. Gostaria de pedir que comentassem mais animes com o mesmo propósito ou que tem um episódio completamente para se gabar da cidade. Eu fiz a lista com aqueles que eu conhecia, então foi um pouco limitada… mas gostaria de conhecer mais animes assim, então comentem para mim aí em baixo. Até a próxima!

Comente

Sobre Renata Alexandra

Renata Alexandra
Eu sou uma garota viciada em revisão de português, então por isso eu fiz o teste para o cargo aqui no AFS, e depois para vários outros sites... Atualmente sou podcaster, fazedora oficial de postagens de cast, faço pautas e captura de áudio nas horas vagas e a parte mais importante da trilogia (de quatro pessoas) da Brigada RMR.

3 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Qool

    Ficou muito bom o texto (como sempre kakaka).
    Vou deixar a referência da cidade de ‘Kimi no na wa’, cidade de Hida (Hida City).
    O sucesso do anime foi tão exorbitante que a cidadezinha lucrou mais de 170 milhões de doláres em turismo desde a estreia.
    Um dos trunfos do tour é “aquele” sake ( ͡° ͜ʖ

    • Renata Alexandra

      AAAH, eu quero tanto assistir esse filme! Mas as raws que vi estão com uma tarja preta por cima da legenda chinesa. DDD:

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*