Ultimas Noticias

B.R.M.R. – Episódio 01 – Sakurasou no Pet na Kanojo: estrelando Maid-chan!

Olá pessoal! Estamos de volta com o primeiro episódio da Brigada RMR. Estavam ansiosos? Curiosos? Tinham ideia de qual anime seria o primeiro? Eu estou bastante emocionada, porque estava muito ansiosa para essa semana! *–*

Vamos começar por aqui com Sakurasou, justamente o anime que deixou o Raito conhecido como herege por alguns dias e também o anime que o Magno blasfemou, aliás, vai chegar junto com o apocalipse o dia que o Magno não vai ser contrário a alguma coisa… Pior que é só para quebrar a cara depois, porque ele discute comigo só quando eu tenho razão.

Mas chega de enrolação, aproveitem a matéria! As partes que tem spoiler estão com um aviso em vermelho e caixa alta para quem não viu o anime ainda ler por engano, então prestem atenção direitinho, pessoal! Mas pulem só as partes com o aviso de spoiler porque as outras partes abaixo dessas são muito interessantes.

Agradecemos a todos que mostraram apoio na primeira postagem, seja por likes, por +1 ou por comentários, tanto na postagem quanto no skype! Espero que gostem dessa! =D

06

1. Enredo.

O dormitório Sakurasou é o lar dos alunos mais brilhantes e ao mesmo tempo mais estranhos da Escola de Ensino Médio Soumei de Artes. Depois de adotar uma gata abandonada, um estudante normal chamado Kanda Sorata é obrigado a se mudar para esse dormitório, devido à proibição de animais nos alojamentos comuns.

Conforme os dias vão passando e ele vai se acostumando com sua nova vida, a chegada de uma nova moradora, chamada Shiina Mashiro, uma famosa artista reconhecida internacionalmente, mas que não sabe cuidar dela mesma, promete agitar um pouco mais as coisas em Sakurasou.

 Mashiro quer cozinhar - Mashiro, Jin e Sorata

2. Informações Técnicas.

Gêneros: escolar, dia-a-dia, comédia, drama, romance.
Demografia: seinen.
Obra original: Light Novel.
Adaptações: Mangá, Anime, e, Visual Novel.

Sakurasou no Pet na Kanojo foi lançado em janeiro de 2010 como Light Novel pela ASCII Media Works na Dengeki Bunko. Foi escrita por Hajime Kamoshida e ilustrada por Keiji Mizoguchi na intenção de alcançar o público masculino, contém 13 volumes e ainda está em lançamento.

Um ano depois, em abril de 2011, a Dengeki G’s Magazine, uma revista de mangás da mesma empresa que lança a light novel, começou a publicar o mangá com os roteiros de Hajime ilustrados por Houki Kusano. Até agora foram lançados 5 volumes do mangá que também continua em produção.

Em outubro de 2012, a famosa temporada de outono, conhecida por ter os melhores animes do ano iniciados nela, o anime começou. Foram 24 episódios produzidos pela J.C. Staff com a qualidade de sempre. O vigésimo-quarto episódio terminou em aberto, com a apresentação de novos personagens, então estamos torcendo para a segunda temporada vir logo!

No começo desse ano, em fevereiro, foi lançada a Visual Novel, que encerra por enquanto as adaptações da obra. Ela foi desenvolvida pela Netchubiyori e lançada para PlayStation Portable e PlayStation Vita.

Abaixo estão os personagens principais de Sakurasou.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10

Sorata 3

Kanda Sorata.

Mashiro 1

Shiina Mashiro.

Misaki 1

Kamiigusa Misaki.

Jin 3

Mitaka Jin.

Nanami 1

Aoyama Nanami.

Ryuunosuke Maid

Akasaka Ryuunosuke.

Rita

Ainsworth Rita, amiga da Mashiro.

627171-sakurasou_no_pet_na_kanojo___21___large_21

Sengoku Chihiro, a professora responsável pelo Sakurasou.

Maid-chan

Maid-chan.

Yuuko 2

Kanda Yuuko; irmã mais nova do Sorata.

Produtores do Anime: J.C.Staff, Genko, Media Factory, Sentai Filmworks, ASCII Media Works.
Diretora: Ishizuka Atsuko; sim, é uma mulher.
Diretor de Audio: Aketagawa Jin. Compositores: Hata Aki, Ishikawa Chiaki.
Animadores: Nonaka Masayuki, Hiyamizu Yukie, Shindou Yuu, Tomioka Hiroshi, Ozeki Miyabi, Ooki Ryouichi.
Character Design: Mizoguchi Keiji, Fujii Masahiro.
Dubladores: 

  • Kanda Sorata (Matsuoka Yoshitsugu); o mesmo dublador do Kirito.
  • Shiina Mashiro (Kayano Ai); dubla também a Menma e a Inori de Guilty Crown.
  • Kamiigusa Misaki (Takamori Natsumi); dubladora da Misaki Mei, Another.
  • Mitaka Jin (Sakurai Takahiro); mesmo dublador do Suzaku de Code Geass.
  • Aoyama Nanami (Nakatsu Mariko); trabalhou em 5 animes, este o mais popular.
  • Akasaka Ryuunosuke (Horie Yui); é a Minori, ToraDora e mais umas 100 meninas!
  • Ainsworth Rita (Kawasumi Ayako); é a Saber, e precisa dizer mais alguma coisa?
  • Sengoku Chihiro (Toyoguchi Megumi); é a Winry, FMA e a Nami no OVA de OP…
  • Fujisawa Kazuki (Asanuma Shintaro); mesmo dublador do Taku de Accel World.
  • Maid-chan (Horie Yui); mesma dubladora do Ryuunosuke.
  • Kanda Yuuko (Ogura Yui); dubladora mais moe, é a Tsukiko de HenNeko.

Mais informações sobre todas essas pessoas está na página de Sakurasou no My Anime Listhttp://myanimelist.net/anime/13759/Sakurasou_no_Pet_na_Kanojo/characters.

P.S.: Existe uma postagem no site falando só sobre o Ryuunosuke, clique aqui para vê-la.

Festa na Piscina 2

3. Aberturas e Encerramentos. 

Obs¹.: A primeira abertura só toca mesmo até o episódio 10, os dois episódios seguintes não tem abertura, e isso quer dizer: mais tempo de episódio!

Obs².: Quem canta a primeira abertura são as dubladoras da Misaki, da Nanami e da Mashiro e isso combina perfeitamente com a animação dela, deixando um clima muito mais atrativo para o início do anime.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • Primeira abertura: Kimi ga Yume wo Tsuretekita – Ai Kayano, Mariko Nakatsu e Natsumi Takamori. || Do episódio 01 ao 10.

  • Primeiro encerramento: DAYS of DASH – Konomi Suzuki. || Do episódio 01 ao 12.

  • Segunda abertura: Yume no Tsuzuki – Konomi Suzuki. || Do episódio 13 ao 24.

  • Segundo encerramento: Prime number ~Kimi to Deaeru Hi~Asuka Okura. || Do episódio 13 ao 24.

As sete gatas

4. Opiniões da Brigada: Renatinha, Magno e Raito. [SPOILERS]

Comentários do Raito

Comentários do Raito

Member 001 – Raito

Personagem Favorito – Misaki-senpai.

Olá pessoas, tudo bem?

Primeiramente queria falar algumas coisas sobre esse novo projeto que a Brigada RMR está começando. Uma das coisas mais legais que o anime nos proporciona é poder se divertir com seus amigos, debater, brigar de vez em quando (né, Ren-chon e Magno?) e acima de tudo aproveitar aquilo que gostamos há tanto tempo e que provavelmente continuaremos a gostar até o fim da vida.

Porém, engana-se quem pensa que isso só é possível reunindo a galera na sala e comendo um balde de pipoca. Como vocês devem saber, nós do AFS estamos espalhados pelo Brasil inteiro, mas isso não impede que nos reunamos pelos Skypes da vida e compartilhemos nossas risadas, emoções, pontos de vistas e tudo aquilo que uma amizade deve proporcionar.

Pensando nisso, nós da Brigada RMR viemos com essa proposta de apresentar alguns bons animes que talvez tenham ou não visto, mas que merecem uma chance. Como a Renatinha já havia explicado, nossa intenção não é fazer um Review, afinal isso vocês encontram em qualquer lugar hoje em dia, mas sim expor três pontos de vista diferentes de uma mesma obra que podem ou não se completar.

Nossa intenção é clara, dominar o mun… Quer dizer, incentivar vocês a fazer a mesma coisa. Reúnam-se com seus amigos e escolham um anime para verem juntos. Debatam, discutam, compartilhem suas experiências e aproveitem ao máximo o que o anime pode lhes proporcionar.

E depois de tudo isso, venham aos nossos posts e compartilhem como foi. Digam o que acharam, seus personagens favoritos, a cena que mais marcou, a que mais divertiu, enfim, espalhem o jeito freak de ser, rs.

Mas chega de enrolação, afinal tenho que falar da primeira série que vimos no QG da Brigada, Sakurasou no Pet na Kanojo.

Confesso que já tinha esse anime aqui comigo desde que havia sido lançado, porém nunca o tinha pegado para assistir, seja por preguiça ou por alguma outra desculpa. Certo dia em uma das nossas chamadas, Renatinha faz a seguinte questão:

Renatinha: – Raito, já viu Sakurasou, né?

Raito: – Não, não vi ainda mini-boss.

Renatinha: – Então, lembra daquela par…

Raito: – Que foi Renata?

Renatinha: – …………

Raito: – Renatinha, pra que esse cutelo? Renatinha? Não, por favor, não, pare com isso! ………… AAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHH.

E foi assim que ela me convenceu a assistir Sakurasou.

Brincadeiras à parte, eu não sabia o que esperar desse anime, só que era uma comédia romântica produzida pela J.C Staff, a mesma de animes que gosto bastante como ToraDora, Kaichou wa Maid-sama, Bakuman, entre outros.

Iniciado o anime a primeira cena que aparece é de um garoto entediado em uma sala de aula cheia de fantasmas, reclamando da vida, do tédio, do preço da carne nos supermercados. Até aí tudo bem, tudo normal, eu penso. Eis que do nada aparece uma gata gigante, depois uma gata dormindo no rosto dele, depois a bunda de uma garota… Pera… Isso parece ser interessante, kkkkkk.

Os primeiros minutos do episódio já te mostram que a comédia será um ponto forte do anime, pois são apresentados os moradores da Sakurasou, o dormitório para os alunos “problemáticos” do colégio. Uma animadora gênio (Kamiigusa Misaki), um roteirista que sai com mulheres casadas (Mitaka Jin), um super hacker que só se manifesta através de uma IA chamada Maid-chan (Akasaka Ryuunosuke) e uma professora que é a responsável pelo dormitório, mas que parece que é a mais irresponsável de todos (Sengoku Chihiro).

Ao decorrer do episódio vamos descobrindo o porquê do personagem principal, que se chama Sorata, estar morando na Sakurasou, seus amigos de escola são apresentados e finalmente a outra protagonista, pode-se assim dizer, é revelada, Shiina Mashiro, prima da Chihiro-sensei e que irá morar no dormitório a partir dali.

Bom, falarei um pouco sobre a Mashiro agora.

Tenho notado que personagens sem expressão e sem emoção têm se tornado popular no Japão nos últimos tempos. Mesmo que não seja de forma intencional, muitas heroínas seguem esse estereótipo, como a Tsukiko de Hentai Ouji, Yarizui de Ben-To, Furano de Ore Nounai e a própria Shiina Mashiro.

Porém, mesmo com essa falta de demonstração de emoções, isso não quer dizer que elas não existam. Já de cara notamos que a Mashiro é talentosa, porém não tem noção nenhuma das coisas, seja dormindo embaixo da escrivaninha ou ficando nua na frente do Sorata. Isso faz com ele meio que se sinta na obrigação de cuidar dela, tendo que acordá-la, vesti-la, a levar pra escola, enfim, uma verdadeira criancinha, rs.

Confesso que no começo achei a personagem muito sem graça, porém minha opinião foi mudando ao decorrer da série.

Agora um pouco sobre Aoyama Nanami.

Nanami é colega de classe de Sorata, e desde o primeiro momento notamos que ela é apaixonada por ele. Ela possui o sonho de ser dubladora e por isso trabalha para juntar dinheiro e pagar os cursos necessários para que isso se torne realidade. Devido a alguns problemas ela acaba por ir morar também no Sakurasou, o que torna as coisas mais agitadas ainda, uma vez que o hábito de Mashiro andar sem roupa perto de Sorata parece incomodá-la um pouco, kkkk.

Inclusive nesses episódios onde o foco é nessa personagem, a carga de comédia diminui e o drama aumenta, dando um balanço legal para a série, afinal nem só de risadas os relacionamentos são feitos.

Novos personagens surgem a partir daí, como a irmã de Sorata, Rita, a antiga colega de quarto de Mashiro na Inglaterra e o próprio Ryuunosuke, que deixa a reclusão de seu quarto e passa a aparecer mais, o que, aliás, provoca cenas muito boas, rs.

Os episódios vão passando e cada vez mais fui me envolvendo nos problemas de cada um dos personagens. E acreditem, existem muitos problemas, porém que não tiram a vontade de assistir o próximo episódio ou que tornem os personagens piores que outros, pelo contrário, essas situações mostram o cuidado que tiveram em dar um propósito a cada um dos moradores de Sakurasou e que eles não só estavam ali para ser o alívio cômico ou o estepe dos personagens principais.

Momentos marcantes?

Dois. Episódio 12 e Episódio 23.

Vamos a eles.

Episódio 12: mostra o desfecho do festival escolar e todo o desenrolar do projeto que os moradores de Sakurasou bolaram para apresentar aos seus colegas. Vemos o esforço em conjunto de todos e algumas dificuldades que devem ser transpostas para que tudo ocorra bem no final. Final esse que é muito bom, com direito a um abraço de Sorata em Mashiro em pleno aeroporto e o momento em que Rita rouba um beijo de Ryuunosuke e deixa todos com cara de paisagem.

Episódio 23: considero como o “final” do anime, mesmo tendo mais um episódio depois. É nesse episódio que o arco da demolição de Sakurasou termina, e com direito a um discurso emocionante da Misaki na formatura dos veteranos. Realmente é o episódio com mais carga emocional de todos, que com certeza derramará lágrimas em alguns, rs.

Considerações finais.

Sakurasou me surpreendeu. No início achei que seria mais uma comédia romântica genérica, com uma pitada de harém, ecchi e nada muito diferente do normal. Mas os personagens, suas características individuais e os problemas apresentados durante a série foram me conquistando pouco a pouco. Portanto, se está procurando um anime divertido, com pitadas de drama não muito exagerado, personagens marcantes e que irá fazer o seu tempo passar rapidinho, Sakurasou é uma ótima escolha.

Agora é a vez de vocês. Assistam e voltem aqui nos comentários nos dizer o que acharam do anime. Isso além de nos estimular a continuar a escrever fará com que vocês exercitem o debate, sempre de forma saudável e com respeito, é claro!

Até a próxima!

Raito || Raitinho || Raitito

Comentários do Magno

Comentários do Magno

Member 002 – Magno.

Personagem Favorito – Dragon (Akasaka Ryuunosuke).

Quero deixar claro: tenho dificuldade em gravar nomes de animes que tenham mais de duas palavras, eu sei que é Sakurasou Alguma Petshop Coisa, mas para mim é apenas Sakurasou.

Quando nos reunimos para assistir, eu estava bem cético e os primeiros episódios não me deixaram muito motivados.

Normalmente, não gosto de animes com muita comédia “pastel”, ou que se vale de situações muito bizarras para sustentar as partes engraçadas, porque é muito fácil a história se perder nesse tipo de anime. A parada vira uma bola de neve que vai do nada a lugar nenhum e no final fica aquela sensação de que gastei meu (precioso) tempo em algo inútil.

Mas não é isso que acontece em Sakurasou, as maluquices fazem (até certo ponto) sentido e as aleatoriedades são constantes e concisas. Os personagens não têm aquela síndrome dos 10 segundos, onde ficam mudando sua personalidade e fazendo coisas que não fariam normalmente em favor da piada. Em Sakurasou é diferente, asenpai usando uma corda pra descer do segundo andar pela janela e invadir o quarto do kouhai se torna tão frequente que no final do anime ela já construiu um elevador!

Foram necessários apenas uns quatro ou cinco episódios para que o anime me conquistasse, e aquele episódio nove… É mítico! Não havíamos nem chegado na metade e eu já estava concordando com a Renatinha que eu era um herege por não ter assistido antes.

Dragon (Akasaka Ryuunosuke) personagem nível SS+ (mítico)

Apesar de ser um recluso ao extremo (ele participa desde o começo, mas só conhecemos sua aparência no episódio 9), ele é o personagem mais centrado e objetivo. Sendo “low profile” e na maior parte do tempo tentando não chamar muita atenção pra si; porém, quando percebe que algum tipo de problema possa influenciar seu dia-a-dia ou dos moradores do Sakurasou (o que é praticamente a mesma coisa), ele começa a agir.

Ele está quase o tempo todo demonstrando uma falsa indiferença com os outros moradores, mas ainda assim sempre tentando ajudar alguém (muitas vezes de forma indireta). Tem vários momentos que parece que ele está sendo muito duro com alguma pessoa, mas na verdade ele está forçando a mesma a sair da inércia, parar de reclamar e “correr atrás”. Com essa sua visão mais ampla dos problemas, ele é responsável por fazer muita coisa “andar” no anime e isso faz com que eu goste muito dele!

Eu citei que ele é um programador e que trabalha em casa? (eu faço isso também). Depois desse anime meu objetivo de vida mudou para criar uma “Maid-chan”…

O Drama.

Apesar de ter muita comédia, depois da metade do anime começam algumas sequencias dramáticas contando alguns conflitos entre os personagens e/ou com algumas situações especificas… É difícil explicar, porque os personagens raramente brigam diretamente, mas há bastante conflito.

Pessoalmente, achei um pouco forçado, algumas situações deveriam ter durado menos; é como se tivessem fazendo tempestade em copo d’agua… E então me lembraram que os personagens são crianças… Se eu entendi direito, eles estão começando o colegial (seja lá qual for o equivalente a isso no Japão). Então eles podem fazer esses dramas e serem um pouco supersensíveis.

Apesar de tudo isso, recomendo fortemente que todos assistam, Sakurasou não é aquele tipo de anime que apenas um grupo especifico de pessoas vai gostar.

[]’s

Magno.

Comentários da Renatinha

Comentários da Renatinha

Member 003 – Renatinha.

Personagem Favorito – Akasaka Ryuunosuke.

Enfim, meus comentários sobre o anime. Não que eu tenha muita coisa a adicionar aos comentários dos meninos ou ao texto em geral, o que está escrito até aqui e depois daqui é o que precisa ser dito, então nesse espaço fechado, vou compartilhar com vocês minhas cenas preferidas e qualquer sentimento que o anime tenha me proporcionado, pode ser?

Sakurasou foi um anime que me marcou depois de tanto tempo assistindo animes que se vendiam da mesma forma antes do lançamento. Por quê? Pelo simples motivo de o anime não ter se empenhado em uma propaganda diferenciada, hypando a estréia e consequentemente atraíndo público passageiro. As pessoas que assistiram e gostaram de Sakurasou quando ele foi lançado, continuam gostando hoje.

Eu acho contraproducente o hype de Shingeki no Kyoujin teve, por exemplo, assim como SAO também teve. Quando o anime termina de passar, as pessoas começam a dizer que ele foi ruim ou que não é mais importante ou qualquer coisa do gênero, pessoas essas que se diziam fanáticas pelo anime. Sakurasou foi bem contrário a isso, e acho que essa é uma das coisas boas sobre ele.

Mas, deixando isso de lado, vamos voltar esse comentário para um lado mais sentimental. Eu chorei assistindo Sakurasou, na boa. Acreditem se quiserem, eu raramente choro asssistindo alguma coisa, porque eu não sou muito sentimental mesmo, preciso de uma carga de sentimentos muito forte e real na cena para me emocionar. A maior parte dos animes não sabe mostrar o drama de uma forma que eu não perceba e também não conseguem me fazer acreditar que o personagem está sofrendo ou realmente sentindo aquilo.

Esse é um anime que consegue muito bem demonstrar sentimentos reais. Diferentemente de Letter Bee, anime esse que eu não consigo aceitar por querer impor às pessoas o drama a partir do personagem principal bundão que chora por qualquer coisa, Sakurasou sabe vender as emoções de forma com que quem está assistindo não perceba que está sendo comprado. Eu acho isso exelente.

O que mais? Minha cena preferida?

É difícil. Eu gosto tanto do início do anime, das apresentações de cada um dos personagens: da Misaki jogando video-game no quarto do Sorata, do Sorata enlouquecendo com as atitudes da Misaki, do Jin chegando de manhã já de uniforme e saindo do carro de uma mulher mais velha e das marcas de batom na roupa dele, da Mashiro perguntando pro Sorata que cor ele quer ser… São, para mim, os momentos mais marcantes de cada personagem, porque eles são quem eles são do início ao fim, e eu gosto muito da constância deles.

Mas a apresentação que eu mais gosto é a do Ryuunosuke, ele é o meu personagem favorito e eu acho todas as ações que ele toma, inclusive as mais incompreensíveis e insensátas ou duras, dependendo do seu ponto de vista e do avanço do anime, épicas. Eu adoro o senso crítico dele e o conhecimento que ele tem sobre o mundo sendo um garoto que se trancou no quarto por causa de uma experiência ruim com outras pessoas. Eu arrisco dizer que ele é o personagem com o melhor background.

Aliás, não só o Ryuunosuke, o episódio 9 como um todo é mítico, como diria o Magno. Ao mesmo tempo ele apresenta a Rita e o Ryuunosuke e coloca o Sorata e a Mashiro em conflito. Mas para só um pouco, o Ryuunosuke, uma das melhores coisas sobre ele, acaba com a fachada da Rita, que esconde seus reais sentimentos o tempo todo. Ele meio que ensina ela a ser mais verdadeira com ela mesma, mais humana, menos Barbie. Só que não acaba com isso, depois ela ensina para ele sobre a parte boa dos sentimentos, o motivo deles serem uma coisa tão importante para os seres humanos. Levo essas coisas como lição para a minha vida.

Mais o quê? Fora o episódio 9 tem o 24. Sem brincadeira, quando você pensa que todo mundo seguiu seu caminho e o elenco vai se renovar para a história seguir de um modo diferente, conhecer novas pessoas, explorar novos caminhos… A última cena do episódio te dá a flexada final: Olá! Eu sou a nova vizinha de vocês, a recém casada Mitaka Misaki. Foi o momento mais engraçado do anime inteiro para mim, sem brincadeira.

Acho que chega, deu para mostrar para vocês os aprendizados que eu tirei do anime e as emoções que ele me deu. Sakurasou entra para as horas perdidas assistindo anime mais bem gastas. Assisti acompanhando, assisti com os meninos e qualquer dia desses que vocês quiserem uma companhia para assistir Sakurasou podem me chamar que eu assisto denovo. Não me arrependo. ;D

P.S.: Ainda bem que esse comentário é area de spoilers, porque, meu Deus do céu, como eu comentei revelações de enredo aqui, rs.

Obrigada pela atenção. Até a próxima. o/

Renatinha || RenataAlexandra || Ren-chon.

5. Pontos Fortes vs Pontos Fracos.

Os pontos fracos de Sakurasou não são muitos, mas o maior deles incomoda bastante, e é o melodrama.

Do meio para o final, as coisas começam a ficar bem ruins para todo mundo, e é aí que o autor exagera no nível de sofrimento dos personagens. Sendo todos eles adolescentes de 16-17 anos é aceitável, na cultura japonesa principalmente, que eles fiquem arrasados com qualquer tipo de decepção, mas o autor realmente estrapola quando escreve as cenas de drama, fazendo com que o personagem mais alto astral fique deprimido ao ponto de passar o tempo olhando as formigas no jardim, por exemplo.

Em contrapartida estão os ponto altos, que nos mostram que até esse drama todo está bem situado no anime.

A história de Sakurasou é muito linear, não foge de seu foco em momento algum, ou se foge, não conseguimos identificar o momento. Mesmo o dramalhão encaixa perfeitamente como resultado das ações anteriores dos personagens, o autor nos mostra claramente que aquele sofrimento é o resultado das decisões tomadas anteriormente por cada um dos indivíduos.

Os gêneros em geral estão bem amarrados um no outro, de modo que se você tentar tirar o drama da comédia, ou a comédia do drama, o anime fica com aquela sensação de vazio, de que falta alguma coisa.

No quesito construção de história, Sakurasou é muito bem feito.

A construção dos personagens também está no mesmo patamar, por exemplo, a Misaki, que é a louca, está sempre fazendo coisas que desafiam o senso comum, mesmo quando ela está a ponto de deixar de ser ela, se tornando um personagem tedioso, você percebe que não é bem assim, ela parece estar mudando para um personagem mais realista mas continua fazendo coisas absurdas, diferentes do início do anime, mas ainda assim absurdas.

Nenhum personagem, em momento algum, muda de sua personalidade inicial.

Também não existe nenhum “Deus Ex-Machina” aparente no anime, se ele existe, está muito bem escondido.

Mashiro e Sorata 2

6. Você deve ou não ver Sakurasou?

Felizmente, eu posso dizer que sim para qualquer pessoa.

Sakurasou não é aquele tipo de anime que só agrada ao seu público alvo, porque ele sabe explorar muito bem todos os momentos dramáticos, engraçados, romanticos, etc. Sem muito exagero, de uma forma que facilmente poderia se ver acontecer com alguém que você conhece pessoalmente. Eu ri e chorei junto com os personagens, nos momentos mais tristes e mais felizes; nos momentos sérios eu fiquei tão aflita quanto eles e também tive a sensação de realização depois da cada conquista. O que eu quero dizer com isso é que o anime te envolve de uma maneira que você não consegue se desvencilhar facilmente. Sim, nós recomendamos! Se você nunca viu, comece a baixar! Se você já viu, veja outra vez, vale a pena. E na segunda vez, o final é ainda mais engraçado.

Mas só um aviso, que é uma coisa que costuma acontecer quando pessoas ficam o tempo todo dizendo que algum anime é muito bom: não fiquem achando que Sakurasou é o rei dos animes, okay? É muito bom, é ótimo, alguns podem dizer que foi o melhor anime do ano; mas é normal. Não peguem hype.

P.S.: Se você for uma pessoa daquelas que gosta de ver sangue derramando e tripas fora de seus lugares, passe longe, provalvemente você vai achar que é um anime de menininha.

7. Referências Bibliográficas.

Wikipedia; Sakurasou Wiki; MyAnimeList; MP3 AnimaniaClub.

08

E fim!

Esperamos que tenham gostado da matéria! Qualquer crítica construtiva será muito bem aceita e levada em consideração, pois ainda estamos começando e não sabemos se vai ficar bom ou muito bom.  Por isso contamos com os comentários de vocês, mas não só sobre nosso método, estão livres para concordar, discordar, discutir conosco, vamos ler tudo, mas… Cuidado com os spoilers nos comentários! Avisem que estão comentando spoiler, porque é triste ler um spoiler sem querer…

P.S.: Só uma coisa que eu lembrei: Um dos vips comparou nossa coluna com como seria um cast, mas, e quando digo isso é pura verdade, num podcast só tem metade do que podemos disponibilizar para vocês em texto.

Até a próxima. o/

Opa, ainda não acabou! Temos uma surpresa para vocês!

8. Mini-cast.

Por essa vocês não esperavam, né? Principalmente depois daquele tópico de opiniões do pessoal!

Surpresa! Temos um mini-cast! Que é bem parecido com o que está lá no outro tópico, mas sem spoiler, livre para todos os públicos.

02

Produção

Produção

  • Bruto e Edição Final – Raito.
  • Captura de Audio – Magno.
  • Texto – Renatinha, Magno e Raito.
Comente
Reproduzir

Olá pessoal! Estamos de volta com o primeiro episódio da Brigada RMR. Estavam ansiosos? Curiosos? Tinham ideia de qual anime seria o primeiro? Eu estou bastante emocionada, porque estava muito ansiosa para essa semana! *–* Vamos começar por aqui com Sakurasou, justamente o anime que deixou o Raito conhecido como herege por alguns dias e …

Avaliação

Character Design
Animação
Construção dos Personagens
Construção da História
Enredo

Estrelas da Confiança!

Sumario: O caracter design é bem comum e é aquele que você já viu em vários animes, mas está muito bem feito. A animação está boa, porém não é nada de excepcional. Nós estávamos de olho na construção tanto dos personagens quanto da história e ambas estão ótimas, afinal é uma história sobre pessoas e os produtores se esforçaram no importante, ponto pra eles. O enredo é muito bom, uma história ao mesmo tempo comum, que pode ser vista em qualquer tipo de anime, mas ainda assim uma história diferente, que só pode ser encontrada em Sakurasou. A Brigada ficou bastante satisfeita com o trabalho dos envolvidos na produção, mas pode-se ou não confiar em Sakurasou? Aqui estão as nossas notas! Votem também!

Nota do Usuario: 3.87 ( 18 Votos)
82

Sobre Renata Alexandra

Renata Alexandra
Eu sou uma garota viciada em revisão de português, então por isso eu fiz o teste para o cargo aqui no AFS, e depois para vários outros sites... Atualmente sou podcaster, fazedora oficial de postagens de cast, faço pautas e captura de áudio nas horas vagas e a parte mais importante da trilogia (de quatro pessoas) da Brigada RMR.

31 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Estou no episódio 14 de Sakurasou e até agora o meu único problema foi a cena da Mashiro e do Sorata conversando na Véspera de Natal. De maneira alguma é uma cena ruim, só que… o dublador do Sorata não me convenceu. Eu acho que ele não conseguiu passar todo o sentimento necessário pro personagem. Enquanto isso, Ai Kayano estava ali brilhando como a Mashiro.

    Mais uma coisa: Cabeça pra cá, cabeça pra lá, cabeça pra cá, cabeça pra lá… Maldito encerramento hipnotizante.

    • Renata Alexandra

      Maldito encerramento hipnotizante. xD
      Mas sim, o problema do dublador no Sorata é só um: é o mesmo do Kirito. UAHSUAHSUAHSUHA’ Não que eu tenha algum tipo de implicância com ele, é o Magno que tem, eu gosto do Kirito e o Matsuoka Yoshitsugu também. 😀

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*