Ultimas Noticias

JWAY – Benkyou, benkyou, benkyou…

Yo minna!

EscolaHoje vou falar um pouco sobre o sistema educacional japonês, considerado por muitos como um dos melhores do mundo.

E um dos principais pontos a se destacar é que tudo começou a caminhar para o que ele é hoje devido a um dos grandes conflitos da humanidade: A Segunda Guerra Mundial.

Depois da vitória das Forças Aliadas, o Japão, como país derrotado, foi obrigado a seguir as leis do novo governo instituído. E uma das primeiras leis foi a da reforma da educação, que anteriormente era puramente militarizada, transformando-a em uma educação mais democrática.

O sistema seguido até os dias atuais é o seguinte: são seis anos de ensino fundamental, três anos de escola secundária, três anos de colegial e de dois a quatro anos de universidade. O ensino fundamental e a escola secundária são obrigatórios para todos os japoneses e apesar do colégio não ter essa necessidade mais de 90% dos alunos continuam seus estudos.

EscolaO pré-escolar ou jardim de infância também é muito importante para a educação dos pequenos japoneses, pois eles cuidam das crianças a partir de um ano de vida até os seus seis anos, preparando-os para ingressar no ensino fundamental, principalmente nas instituições privadas onde é necessário fazer algum exame para entrar. Outro dado impressionante é que 99% dos jovens japoneses freqüentam a escola, um número que mostra o porquê da educação por lá ser tão forte e reconhecida mundialmente.

Muitos já devem ter percebido através dos animes que o ano escolar japonês começa em Abril, as aulas vão de segunda a sexta, ou sábado em algumas escolas, e as atividades são divididas em dois semestres ou três quadrimestres. No ensino fundamental cada classe possui um professor que leciona todas as matérias, porém a partir da escola secundária cada matéria possui um professor que revezam entre as aulas, que por lá duram de quarenta a quarenta e cinco minutos. Na escola secundária também entram em cena pela primeira vez os famosos clubes escolares e isso merece um destaque maior.

CLUBES ESCOLARES

EscolaComo a educação no Japão é em período integral as atividades dos clubes acontecem após as aulas, que vão até as três da tarde, mais ou menos. Comumente os clubes são divididos em dois grandes grupos: de um lado os clubes esportivos (futebol, beisebol, futebol americano, atletismo, judô, etc.) e do outro os clubes culturais (música, jornalismo, teatro, astronomia, etc.). Os novos alunos podem escolher um clube assim que as aulas começam em Abril, inclusive essa é uma cena típica nos animes, onde os membros se juntam no portão da escola e distribuem panfletos com as atividades dos clubes para os novatos na intenção de conseguir membros.

Por falar em novatos, por lá eles são chamados de Kouhais, enquanto que os veteranos são os Senpais. Mas essa relação vai muito mais além do que um simples tratamento. Os senpais têm a responsabilidade de ensinar, apoiar e tomar conta de seus kouhais, enquanto que eles devem respeitar e servir aos seus senpais enquanto observam seus comportamentos e os tornam seus modelos. Esse relacionamento Kouhai-Senpai vai além da esfera escolar, sendo observado também nos negócios, na política e nas interações sociais em geral, ou seja, já faz parte da cultura do Japão.

CURSINHOS

EscolaSe não bastasse a educação que recebem na escola mais de 60% dos estudantes colegiais também freqüentam os cursinhos após o término das suas aulas normais. Os cursinhos se dividem em dois grupos: Juku e Yobiko. Juku são os cursinhos que oferecem aulas de matérias não acadêmicas (caligrafia, artes, natação, etc.) e também matérias acadêmicas (japonês, matemática, entre outras). As Juku atendem desde os alunos do ensino fundamental até os do colegial, preparando-os para os exames dos diversos níveis educacionais. As Yobiko são os cursinhos que são específicos para o ingresso do aluno nas universidades, portanto sendo freqüentados somente por colegiais. O cursinho Yobiko também é o lugar onde os Ronins (pessoas que falharam em entrar na universidade) estudam visando o sucesso no próximo ano, ou no outro, ou no outro, não é Keitarô? Apesar da dificuldade e do esforço que os alunos fazem de estudar até muito tarde mesmo depois de já terem ficado o dia todo na escola, muitos deles gostam dessa rotina devido aos professores dos cursinhos serem mais divertidos e interessantes dos que os que eles têm nas escolas. Detalhe importante: esses cursinhos são extremamente caros, mas os pais pagam sem pensar duas vezes para que seus filhos consigam entrar para uma escola ou universidade de renome e ter um futuro promissor.

A ESCOLA

EscolaBom, mas como é a rotina de um estudante japonês no seu dia a dia?

Se você não tiver a sorte de ter uma amiga de infância que vá te acordar toda manhã, sua rotina vai ser como a de qualquer estudante normal. Acordar, tomar café, vestir o seu uniforme, opa, uniforme. Aí que começa uma das principais diferenças das escolas japonesas. Sabiam que cada escola no Japão tem um uniforme diferente? Seja no estilo, na cor ou nas peças utilizadas os uniformes são feitos dessa forma para que sejam facilmente identificados pelas pessoas. Chegando na escola, a primeira área que os estudantes ingressam é onde ficam os armários, para tirar seus sapatos e colocarem um calçado que parece com uma sapatilha, chamada de Don. Uma vez na classe o dia se inicia com os anúncios e avisos no sistema de som para depois o começo das aulas.

EscolaOs alunos permanecem na sala durante todo o dia, saindo somente para aulas específicas, como educação física ou aulas laboratoriais. Durante o horário do almoço, muitos estudantes se reúnem para comerem seus bentôs na própria sala mesmo, ou então vão para os refeitórios ou jardins para comerem ao ar livre. Terminadas as aulas é a hora dos estudantes participarem do Soji, que é a limpeza da escola. Eles varrem as classes, esvaziam as lixeiras, limpam as lousas, os apagadores, os corredores, enfim, deixam a escola organizada. Depois de tudo isso, os estudantes são liberados para irem embora ou irem para seus clubes e participar das atividades.

Caramba, quanta coisa em um só dia não é?

Bom, pelo que deu para perceber o estudo no Japão é levado muito a sério e, portanto, isso se reflete no desenvolvimento do povo japonês. Com certeza é um ritmo puxado que nem todos agüentariam, mas é essa rigidez que faz com que as maiores inovações e idéias surjam daquele lado do planeta. Não vou nem mencionar a educação no Brasil, mas quem sabe se tivéssemos pelo menos 5% das chances de estudar como eles estudam as coisas poderiam ser bem diferentes por esse lado do planeta, não é?

E para finalizar vou deixar um AMV do melhor anime com tema escolar de todo o universo (se não concordam, que dó, que dó, que dó de vocês, kkkk).

Itekimasu!

Escola

Escola

Comente

Sobre Raito

Raito
Podcaster e editor de áudio, gamer casual, viciado em tecnologia, animes, mangás e cultura japonesa em geral. Gêneros preferidos são comédia, suspense e ação. Excluiu o Shoujo água com açúcar de sua vida e hoje é uma pessoa mais feliz.

17 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Ui, nossa como os japoneses estudam. Podia ser assim aqui no Brasil, mas infelismente não é, fazer o que não é.
    Gostei bastande de tudo que foi falado. Eu até já sabia que eles tem um bom sistema de educação,
    mas não imaginei que era assim.
    Não é a toua que os japoneses são bons inventores.

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*