Review: Cross Game

A review de hoje fala de uma das grandes obras de um grande gênio mangaká. Cross Game conta a vida de Kitamura Ko, desde a sua infância quando tinha 10 anos de idade até os dias mais atuais quando ele está no terceiro ano do colegial. Nesse tempo ele tenta melhorar como um jogador de baseball. Ele faz isso com o objetivo de chegar até o Koshien que é a meta máxima de um time escolar de baseball.  Tudo isso é feito para que ela possa cumprir o sonho de uma amiga de infância. Assim, ele se junta ao time de baseball da escola para tentar cumprir esse sonho.

Durante o percurso para realizar esse sonho, ele conta com a ajuda de seus amigos e outros jogadores que vão aparecendo. À medida que o tempo vai passando mostra-se a passagem das estações do ano. Nessas passagens Ko vai evoluindo como jogador colegial, e ele assim como todos à sua volta vão amadurecendo, tanto na questão física quanto em questões pessoais.

O Mangá e o Gênio da Escrita

Cross Game foi um Mangá publicado na Shonen Sunday entre Maio/2005 a Fevereiro/2010. O Mangá tem 17 volumes de mangá. Recebeu o 54º Shogakukan Manga Award de melhor mangá shonen. A série também ganhou uma animacao com 50 episódios, feita pelo estúdio SynergySP, transmitido na TV Tokyo entre Abril/2009 a Março/2010. O Mangá terminou pouco tempo antes do lancamento do último episódio do anime.

O Mangaká de Cross Game é Mitsuru Adachi , nascido em 9 de Fevereiro de 1951, em Isesaki, Gunma. O mangaká é considerado um gênio por todos, desde fãs a outros mangakás, autores de livro e editoras, pois em suas obras consegue retratar perfeitamente os assuntos da vida cotidiana de forma simples e graciosa. É um grande contador de histórias, sendo muitíssimo respeitado no Japão. A maioria de suas histórias envolve o esporte e a comédia romântica. Ele começou a publicar desde 1970 com o mangá chamado Kieta Bakuon, publicado na Deluxe Shonen Sunday, e desde então não parou mais de escrever.

Suas principais obras, todas elas publicadas na Weekly Shonen Sunday são:

  • Touch -> 1981 -1986
  • H2 –> 1992-1999
  • Katsu! -> 2001-2005
  • Cross Game -> 2005-2010

Em 1983 ele recebeu os prêmios de melhor shonen e melhor shoujo na 28ª edição do Shogakukan Manga Award, respectivamente por Touch e Miyuki. Dessa forma, foi o único a ganhar esse prêmio nas duas categorias na mesma edição. Em 2009 ele volta a receber o prêmio da Shogakukan Award de melhor shonen mangá, dessa vez por Cross Game.

Em 2008 foi computado que a soma de todas as suas obras atingiu a incrível marca de 200 milhões de cópias vendidas. Por causa disso, a Weekly Shonen Sunday lançou em 2008, no seu volume 26 uma edição totalmente especial para Mitsuru Adachi e seus trabalhos, com agradecimentos de outros grandes mangakás da revista como Gosho Aoyama (Detective Conan) e Rumiko Takahashi (Urusei Yatsura,Maison Ikkoku,Ranma1/2,Inuyasha).

Personagens Principais

Kitamura Ko: É o protagonista da série e o pitcher da equipe. É amigo da família Tsukishima. Em sua infância, não gostava de baseball, apesar de saber rebater, pois pratica rebatidas desde os 3 anos de idade. Parece não saber o que fazer da vida, e nao gosta de praticar esportes. Aparentemente ele gostava da sua vizinha Wakaba, e não se dava muito bem com a irmã dela, a Aoba. Após uma tragédia, decide treinar baseball de forma bem séria. Quando ele cresce, ele se torna um pitcher. É o personagem que mais evolui ao longo da série, tanto na parte técnica jogando baseball quando na questão emocional. Somente ele consegue entender a Aoba, e vice-versa por isso todos dizem que os dois são muito parecidos.

 

Tsukishima Wakaba: É a 2ª filha da família Tsukishima. Sua família possui um centro de rebatidas de baseball, além de uma cafeteria, a Coffee Clover. Ela gosta muito de natação, participando de um clube. Todos da escola admiram ela, porque ela é bonita, gentil, atenciosa, inteligente, carismática, sabe cozinhar, praticamente é uma Yamato Nadeshiko. Ela gosta muito do Kou, além de ter nascido no mesmo dia e no mesmo hospital que ele. Por fazerem aniversários no mesmo dia, ela incentiva que os dois troquem presentes de aniversário entre si a cada ano, seguindo uma lista de presentes onde aos 20 anos ela deveria receber um anel de noivado. Os acontecimentos envolvendo ela no primeiro episódio servem para movimentar toda a história no futuro.

 

Tsukishima Aoba: É a irmã um ano mais nova que a Wakaba. Ela admira muito a Wakaba e odeia o Ko, porque a Wakaba dá muita atencao para ele. Na infância, acabava tendo que brincar também com o Ko porque a Wakaba ficava muito junto dele. Ela gosta muito de baseball e sabe arremessar muito bem, o que gera admiração de sua irmã Wakaba. No começo da história não entendia no que a Wakaba via no Ko, mas aos poucos começa a entender ele.

 

Akaishi Osamu: É o catcher do time e 5° rebatedor. É considerado o cara mais forte da escola, dessa forma tem fama de brigão. Ele ama muito a Wakaba, só que ela só ve ele como uma amigo. Foi o último a falar com a Wakaba antes dela viajar, assim ela contou a ele o sonho que teve naquela noite, que envolvia ele, o Kou e a Aoba.

 

Azuma Yuuhei: É o quarto rebatedor do time (cleanup hitter) e também homem da primeira base. Aparece quando a escola Seishu recruta jogadores de outras escolas para montar um time bom. Rivaliza com Ko e Aoba, que arremessavam contra ele, querendo o derrotar. Ele não consegue lembrar o nome de ninguém, exceto das pessoas que ele considera significantes. Curiosamente ele lembra dos nomes do Ko e da Aoba. Ele carrega um sonho e um fardo, todos eles envolvendo seu irmão e um sentimento de culpa.

Além disso, nas história existem outros personagens importantes como: Nakanishi, 3º rebatedor e amigo do Kou; Ichiyo, irmã mais velha da família Tsukishima; Momiji, irmã caçula da Wakaba e da Aoba; Jumpei, irmão do Azuma; Mizuki, primo da Aoba; Senda, shortstop da equipe; Treinador Maeno, treinador vilão do início da história; Treinador Maeno, treinador atual da escola Seishuu; Shido, diretor interino; Yokimichi Yokubo, dono da escola; Hiroko Okubo, manager atual da equipe, além da Takigawa Akane, personagem que terá importância mais à frente na história.

Por que assistir?

Cross Game é um romance cercado de crônicas retratando a vida cotidiana de um jovem jogador de baseball. A forma fiel e digna de mostrar como a vida não é algo simples, o início do amadurecimento emocional, e a forma tênue que existe no desenvolvimento amoroso dos adolescentes, fazem com que essa obra seja bem valorizada. Mitsuru Adachi, como já mencionado anteriormente, é considerado um gênio na arte de escrever histórias, e Cross Game não é uma excessão. Mesmo não sendo tão impactante quanto foi Touch, considerada por muitos como sua melhor história, Cross Game vale a pena ser visto e lembrado.

Talvez fica a ressalva dos espectadores de que por Cross Game abordar baseball, ele seja mais um anime de esportes. Entretanto fica o alerta, o foco principal do anime não é o baseball, mas as situações cotidianas que envolvem os personagens. Por isso, pode-se considerar Cross Game como uma crônica que tem em seu contexto baseball. Assim, apesar de termos partidas de baseball, o mais importante da série é o desenvolvimento emocional dos seus personagens, a forma como cada um está relacionado à trama e como cada um cresce. Aliás, essa é basicamente a premissa em todas as histórias de Mitsuru Adachi, a crônica usando o esporte como pano de fundo.

Isso não quer dizer que o fã de baseball não vá se interessar pelo anime, pois apesar de não mostrar tantos detalhes de uma partida como Major, a série apresenta alguns pontos altos de alguns jogos.

Um dos pontos altos da série é seu primeiro episódio, que ao fim contém uma cena extremamente emocionante e melancólica que faz o espectador ir às lágrimas. E mesmo parecendo injusto o acontecimento dessa cena, ela se faz totalmente necessária conforme se observará ao longo da história. Outro ponto alto é a música e os traços, pois mesmo parecendo estranhos no começo, é isso que caracteriza uma obra de Mitsuru Adachi: o seu traço, os personagens envolventes, o esporte envolvido e principalmente a história com uma narrativa fantástica. Assim, se você está curioso, e se interessa por crônicas românticas, e mesmo assim gosta um pouco de esportes, Cross Game é uma excelente pedida.

Comentários:

  • Tentei escrever essa review com o mínimo de spoiler possível, por isso nao escrevi o que acontece no primeiro episódio. Para mais informações escutem o cast 51 – Momentos Marcantes parte 2
  • Adoro esse primeiro episódio e também fiquei com os olhos marejados. Vejam e entendam o que eu quero dizer.
  • Adoro essa série e concordo com a opinião de muitos, Mitsuru Adachi é um gênio.
  • Leiam e comentem, e até a próxima.
Comente

Sobre Anime Freak Show

Durante esses mais de 3 anos, muitas pessoas passaram pelo site, algumas não estão mais, mas suas postagens continuam aqui!

6 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

  1. Anime no minimo EXCEPCIONAL ! ^^* espero que todos o vejam

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*