Seiyuus (Parte 1 de 3) – Definição, História e Mercado de Trabalho

Observando o grande fascínio existente nos seiyuus  de boa parte da comunidade otaku (eu me incluo nessa categoria XD), decidi escrever uma matéria apresentando um breve resumo desses profissionais. A matéria está em um formato descritivo, apresentando algumas informações básicas sobre os seiyuus, e foi dividida em 3 partes, para a leitura ficar mais leve e agradável. Para um texto mais completo e subjetivo, espero que futuramente haja um cast discutindo esse tema (ouviu né Sky….kkkkk). Confira agora a primeira parte da matéria.

1.Definição

No Oriente, o termo seiyuu está mais associado ao profissional de voz que faz narração, e dublagem. Todos esses profissionais podem atuar em:

  • • Dublagem de Anime;
  • • Dublagem de vídeo game;
  • • Dublagem de filmes estrangeiros;
  • • Rádio Novela;
  • • Shows de bonecos;
  • • Narração (TV, rádio, cinema);
  • • Teatro;
  • • Música;
  • • Talk show em rádio.

Contudo a maior popularidade desses profissionais, de fato está na narração de animes. Tanto é verdade, que o termo seiyuu no Ocidente está prontamente relacionado à dublagem em anime. Graças a isso, os seiyuus são grande influência no mercado otaku, ganhando fama, atingindo status de ídolo e vários fãs ao redor do mundo. Vide alguns exemplos como Nana Mizuki e Megumi Hayashibara.


Graças a eles, um bom mercado de seiyuus está bem fixado como agências, escolas, revistas e sites especializados.

Algumas agências especializadas são:

  • • ArtsVision : NichiNare (Nihon Narration Engi Kenkyuujo)
  • • IM Enterprise : NichiNare (Nihon Narration Engi Kenkyuujo)
  • • Aoni Pro(duction) : Aoni Jyuku
  • • JTB Entertainment Academy
  • • Dwango Creative School
  • • 81 Produce : 81 Engi Kenkyuujo
  • • Haikyo : Haikyo Voice Actors’ Studio
  • • Production Baobab : BAO
  • • Sigma Seven : DOA The Seiyuu Jyuku
  • • School Duo: Ken Production’s School
  • • Haikyo Voice Actors  Studio
  • • Accent : Shain
  • • RAMS : RAMS Professional Education
  • • Wit Promotion : Little Wit
  • • Office CHK : CHK Seiyuu Centre
  • • TAB Production : TAB Production Actor’s School
  • • Mausu Promotion : Mausu Promotion Fuzoku Haiyuu Youseijo
  • • Yu-rin Pro : Yokozawa Keiko Seiyu Narrator School
  • • Genki Project : Inoue Kazuhiko Seiyuu Kyoushitsu

Fontes:

2. História da Dublagem no Japão

Para se atingir toda essa fama e status de idolatria, os seiyuus tiveram que passar por muitas transformações e eras. A seguir um breve resumo da dublagem no Japão, desde sua origem até os momentos atuais.

Era do Rádio

A dublagem no Japão começou em 1925 quando a Tokyo Broadcasting Company (antecessora da NHK) iniciou sua transmissão de rádio no Japão. Nesse mesmo ano, 12 estudantes se tornaram os primeiros dubladores, ao atuarem em uma transmissão de rádio novela.

Década de 60. Primeiro Boom

Nesse período, muitos programas estrangeiros foram importados e dublados em japonês. Devido a problemas de garantia de pagamento, atores de cinema e televisão, ficaram receosos em  fazer a dublagem desses programas. Dessa forma, os estúdios tiveram que usar atores de rádio e de teatro. Logo, os seiyuu especialistas em dublagem surgiram.

Década de 70. Segundo Boom

Graças ao boom da animação japonesa, os seiyuus ganharam mais destaques. Akira Kamiya, Touru Furuya e Toshio Furukawa foram os primeiros seiyuus a se unirem em uma banda chamada Slapstick e se apresentarem ao vivo. Futuramente, outros seiyuus também se juntaram ao grupo. Muitos outros seiyuus lançaram álbuns próprios, e em 1979, programas de rádios trouxeram seiyuus como DJs se tornando extremamente populares, e ao mesmo tempo as primeiras revistas de animação começaram a ser publicadas.

O editor chefe da Animage, Hideo Ogata foi o primeiro a publicar editorais para transformar seiyuus em ídolos. Outras revistas seguiram o mesmo caminho, e aumentou o interesse do público em se tornar seiyuu. Isso fez surgirem escolas especializadas em dublagem.

Década de 80. Período de Transição

Devido à grande procura, companhias de seiyuu começaram a fornecer treinamento especializado para dublagem.

Década de 90. Terceiro Boom

Grande época para os seiyuus, onde eles começaram a sair da tv e ganharam destaques em programas próprios de rádio, games, eventos públicos, atrações da TV e internet. Além disso, revistas especializadas para seiyuus surgiram como a Seiyuu Grand Prix e Voice Animage. Com isso, a idolatria aumentou, com acesso mais fáceis para os fãs.

Fonte: Wikipedia

3. Mercado de trabalho

Apesar de toda essa idolatria, o ingresso ao mercado de seiyuu é muito difícil. Existe toda uma dificuldade como qualquer emprego, todavia o seiyuu além de saber dublar, necessita em várias vezes cantar, dançar entre outras coisas, ou seja, ser praticamente um idol.

Abaixo uma entrevista reproduzida pelo site Sankaku Complex, com Shomu Shirogane, diretor da agency Winner Entertainment.

.

“Quantos seiyuus existem no país atualmente?”

“Imagina-se que tenha cerca de 1600. Desse total, somente 10% são ‘free’  (freelance, oposto a empregado em uma agência) seiyuu, e 80% não consegue dar conta das despesas somente com trabalho de dublagem, assim eles trabalham em serviços de meio período.

Os números aumentam um pouco se considerar todas as atrizes, idols, talentos e assim por diante. Acredita-se que se você for um pouco mais longe e considerar todos os potenciais candidatos a seiyuu, o número aumenta para cerca  80000, em tudo”

“Há tantos assim? Isso é surpreendente. O que você têm que fazer para se tornar um?”

“Provavelmente o caminho mais curto é se matricular em uma escola especializada, ou em uma escola de treinamento financiada por uma agência. Além disso, há atualmente mais de 50 escolas especializadas no país, somente para treinamento de seiyuu. Claro, somente entrando em uma não é garantia de que você vai se tornar um.

Nas companhias de seiyuu há também que considerar que mais de 850 seiyuu não estão na verdade formalmente empregados pelas agências, mas estão temporariamente contratados.

Mesmo que consigam estar formalmente empregados, nao há garantia de que eles encontrarão trabalho rapidamente, então eles tem que ficar fazendo teste constantemente enquanto trabalham em meio período. A sua renda não é estável.

E mesmo que eles consigam um papel, eles só podem ser empregados se seus honorários forem pequenos – se aumentar muito, eles não são mais procurados”.

Fonte:

Sankaku Complex

Como se pode observar, o trabalho no mercado Seiyuu nao é algo fácil ou simples.

Abaixo um pequeno diagrama de como esse processo para se tornar um seiyuu de uma empresa é trabalhoso. Até ser empregado por uma agência, desde o período inicial, leva no mínimo de 2 anos.

Fonte: Mottohadeni

De fato, o mercado de seiyuu é extremamente competitivo, devido principalmente a grande quantidade de profissionais da área. Não há garantias financeiras ou de sucesso. O caminho para se tornar uma seiyuu não é simples, e as agências sofrem pressão por parte de seus contratados, em busca de trabalho. Mas mesmo com toda esse sofrimento e dificuldade, esses profissionais são competentes e talentosos, sempre conseguindo  trazer um material de qualidade.

Dessa forma, pode-se observar que graças aos seiyuus, o mercado de anime se tornou mais e mais popular, e com isso os seiyuus se tornaram astros também. Entretanto atingir tal popularidade não é algo fácil. Para isso, revistas especializadas surgiram, muitas delas fazendo matérias de seiyuus e pesquisas de popularidades. Leia sobre isso na parte 2 da matéria.

Comente

Sobre Anime Freak Show

Durante esses mais de 3 anos, muitas pessoas passaram pelo site, algumas não estão mais, mas suas postagens continuam aqui!

12 Freaks estão discutindo o assunto. Participe Tambem.

Grita Aqui!

Or

O seu Email não será publicado.Campos Obrigatorios estão marcados. *

*