Japão Estranho

“Violação dos direitos de igualdade”- Será que no Japão o tratamento preferencial de mulheres têm ido longe demais?

Desde assentos somente para mulheres em livrarias até lanchonetes universitárias femininas, parece que as mulheres tem recebido bastante tratamento preferencial no Japão. Quer seja de um restaurante com “pedido das damas” no menu ou cinemas oferecendo descontos para “dia das damas”, isso é difícil de ignorar a abundância de ofertas baratas ou serviços especiais em oferta para mulheres. Por um lado, tudo serve para ajudar o combate da economia japonesa, mas muito dos homens não podem fazer nada além de sentir que estão sendo pouco discriminados.imagem1

Um homem comenta o quanto exclusivo o sistema de assento preferencial para mulheres, em algumas livrarias públicas, pode se tornar uma verdadeira inconveniência:

“Começou a chover um pouco forte então eu pensei que devia tentar procurar refúgio na minha biblioteca local. Todo mundo teve a mesma ideia, então dentro estava um pouco lotado. Foi apenas pensar que eu tinha achado um assento que a bibliotecária me falou que o assento era apenas para mulheres. Como resultado, fizeram-me ficar em pé por uma boa meia-hora. Eu realmente não estou satisfeito com a situação.” (trabalhador de escritório, 34 anos).

Na Biblioteca Municipal de Taito, em Tokyo, há um lugar para relaxar e ler as últimas notícias do jornal. Entretanto, dos 50 assentos disponíveis, 10 deles são reservados somente para mulheres. Esperando por haver alguma luz sobre a situação, o gerente da biblioteca comentou,

“Muitos de nossas clientes queixam-se que os homens estavam pegando todos os assentos ou até nem mesmo um assento estava disponível, o olhar fixo dos homens era desanimador.”

imagem2

Isso não para por ai. Numa universidade mista na Prefeitura de Saitama, há também um café feminino exclusivo. O primeiro andar pode ser utilizado por ambos os sexos, entretanto, o segundo é estritamente para o sexo feminino.

“O segundo andar não é somente uma lanchonete, mas também um lugar parecido com uma sala de maquiagem. Há três espelhos extensos bem como cinco localizando no balcão. Comparado ao primeiro andar, é muito mais luxuoso,” comenta um membro do departamento de relações públicas para a mesma universidade.

A universidade afirma que isso é totalmente coeducacional, mas a recente introdução de um departamento de sociedade humana e cursos resultaram no repentino e bem-vindo número de estudantes femininos.

“Queríamos criar um espaço onde mulheres podem relaxar. Fornecendo tantas facilidades também fornece incentivo para estudantes femininos se inscreverem na universidade,” comenta o mesmo departamento.

Bem, se é o caso, há também áreas somente para homens? De acordo com a advogada Yukata Iwaki, isso pode se um problema constitucional em dar a favor um sexo sobre o outro:

“Criando áreas somente para mulheres, na verdade, carrega um grande risco de quebrar os direitos de igualdade. Instalando uma área exclusivamente masculina iria compensar isso, mas é melhor pensar com cuidado quando se trata de exclusividade de gêneros e locais públicos.”

O serviço de trem do Japão é bem conhecido por seus vagões exclusivos para mulheres, onde durante a “hora do rush” somente mulheres são permitidas à bordo. A introdução dessas medidas é provada por ser efetiva contra assédio sexual ou molestamento, no entanto, alguns homens não podem fazer nada além de ser inconveniente e um pouco injusto que eles devem ser agrupados numa pequena porcentagem de homens que não conseguem manter somente as mãos para si (referindo-se ao caso de assédio sexual).

O que você acha sobre essa questão delicada? Espaços exclusivamente masculinos também deveriam ser instalados para fazer as coisas inteiramente iguais? Se você não é do Japão, qual é o estado da situação de onde você mora? Deixe-nos saber sobre sua opinião abaixo!

Fonte: ANN

Mostrar mais

Artigos relacionados

4
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Comentario mais recente
Mais Comentados
  Se Inscreva  
Me Notifique
Fernando Esteves
Visitante

quero ver as feministas falando que querem igualdade quando elas estão recebendo tratamento preferencial

Raphael Graneiro
Visitante

No rio, trem e metrô também têm vagões só para mulheres nas horas do rush

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar